by
on
under
tagged
Permalink

caso de amor culinário

gosto muito de comer (daí o bacon aqui nas laterais do corpinho) e de cozinhar, é verdade. também é verdade que tenho minhas preferências: feijoada, strogonoff de camarão, cogumelos em geral, presunto parma, macarrão e, é claro, pão.

a questão é que nunca estive tão obcecada por nenhuma comida como estou com a tal salada grega. eu já amava a salada do acrópolis, mas só como lá bem de vez em quando, até porque é caro pra caramba e sempre cheio. acontece que depois da viagem à grécia, comendo a salada todo dia, fiquei viciada!

não se passa nenhuma semana desde então sem que eu prepare (e coma, claro) salada grega. e preciso confessar que só não como todo santo dia por preguiça de fazer e um tiquinho de constrangimento com a fissura 🙂

vou dar a receita pra vocês, com a esperança de que mais alguém fique viciado e eu possa finalmente compartilhar mais essa mania…

salada grega em lefkada

ingredientes (*)

4 tomates maduros

1 pepino japonês (pode ser o outro, mas eu gosto mais desse)

1/2 pimentão verde ou 2 pimentas cambuci (eu gosto mais dessas)

1/2 cebola roxa (pode usar a outra, mas essa é melhor)

4 a 6 azeitonas pretas (depende do tamanho das bichinhas)

100g de queijo feta (**) (na verdade pode colocar quanto você quiser :))

tempero para feta (***)

azeite extra-virgem a gosto

um tiquinho de nada de vinagre ou limão

o sal é servido individualmente, na hora de comer

acessórios

faca de legumes

tigela grande

como fazer

primeiro corte tudo:

– os tomates em 8 partes: longitudinalmente em 4 meias-luas, e depois corte as luas ao meio.

– o pepino, com casca, em pedaços mais ou menos do mesmo tamanho dos pedaços de tomate.

– o pimentão ou pimentinha em tiras finas

– a cebola em tiras finas (eu corto pela metade e fatio no sentido do comprimento)

junte na tigela os legumes todos, as azeitonas e o vinagre (bem pouquinho!), misture para ficar bem colorido. eu misturo com as mãos, adoro!

corte o queijo em fatias médias e arrume por cima da salada já misturada. jogue por cima de tudo o azeite (capriche :)) e o tempero para feta.

sirva com pão (de preferência caseiro ou de grãos) e sal.

(*) eu só uso legumes orgânicos, o sabor é incomparável, principalmente dos tomates

(**) compro no pão de açúcar, sempre tem

(***) trouxe da grécia e não sei quais são as ervas misturadas. chutaria orégano, hortelã e alguma pimenta vermelha. tenho esperança de conseguir comprar mais quando acabar, porque minha mãe disse que no mercado municipal tem pra vender…

0 comments to “caso de amor culinário”
0 comments to “caso de amor culinário”
  1. Põe hortelã não, Zel, é “só” orégano mesmo: a própria etimologia conta que o temperinho vem de lá (delicia da/na montanha). Qdo se vem de barca, certas ilhas, como Ikaria, se reconhecem de longe, no escuro, pelo aroma da planta!

  2. Zel,

    esse queijo feta, de repente, não poderia ser substituído pelo tal queijo de coalho que é popular no nordeste? Tem um carpaccio e uma salada que como em um restaurante aqui do Rio que são feitos com ele e fica muito bom. Pela descrição e pelo aspecto achei parecido.

    Beijos,

    Domingos

  3. domingos, olha só: não tendo o feta, você pode usar qualquer queijo branco duro (coalho, meia cura), mas definitivamente não vai ficar nem parecido, viu?

    o queijo feta é uma mistura de leite de cabra e ovelha, tem um sabor bem característico e delicioso. acho que queijo de cabra simples pode funcionar bem… o mais importante é que seja um queijo branco e “seco”, quebradiço, pra poder comer junto com a salada sem “melecar”, sabe?

    um beijo!

Deixe uma resposta