by
on
under
tagged
Permalink

história #20: dani

Oi Zel!

Comecei a ler o seu blog em 2001, foi um dos primeiros que visitei e provavelmente, o único que continuo lendo desde aquela época.

Lembro de muita coisa… o dragão ainda sem cor, um relacionamento turbulento com um cara que te fez mal mas que te fez melhor, seu relacionamento atual muito mais feliz, a compra do apê, a mudança de cidade, a perda dos furões, e agora a sua gravidez. Eu só tinha 14 anos quando comecei a te ler e fiquei tão deslumbrada com essa novidade que eram os blogs. Criei vários, deletei um a um, te linkei sempre. E até criei coragem pra conversar um pouquinho contigo, por MSN (ou teria sido ICQ??), mas nunca consegui me convidar pra te ver ao vivo nas poucas vezes que você viajou pra Curitiba.

Não sei dizer se ler o seu blog mudou alguma coisa na minha vida. Mas há 9 anos, te ler faz parte da minha rotina. Não só pelo aspecto voyeur, de saber o que se passa na vida de outra pessoa (até porque você sabe dosar muito bem o grau de exposição da sua vida no blog), mas pela possibilidade de entrar em contato com outras ideias e com isso, com certeza, dá pra aprender muito.

Ah! Quando foi anunciada a produção do filme da “Bússola Dourada“, decidi ler a série toda porque lembrei que você havia recomendado uma vez no blog. Foi uma dica maravilhosa pois amei os livros, cada página deles.

Espero que você continue blogando por muito mais tempo. Eu continuarei lendo.

Beijos!

Dani.

*********************************************************


dani do céu, você lia as barbaridades que eu escrevia aqui com 14 anos? tou passada! sabe que nunca tinha pensado no seguinte: qualquer criança poderia entrar aqui e ler as coisas “de adulto” que eu escrevo/escrevia, né? se tivesse me tocado disso acho que dosaria melhor os palavrões e assuntos x-rated 😉

eu gosto de saber que tem gente que me lê sem grandes compromissos, só porque é divertido, pra passar tempo. de certa forma, acho que é isso mesmo que eu desejo pra esse blog: que ele seja muito despretensioso. não quero mudar o mundo (um pouco eu quero sim, mas… :D) nem fazer jornalismo, não quero ganhar dinheiro com o blog e nem me transformar em blog-celebridade. gosto de escrever, adoro quando as pessoas me indicam livros, filmes, músicas, seja lá o que for.

mas tenho um pouco de esperança (ou pretensão, será?) de que alguma parte do que eu compartilho aqui de alguma forma sensibilize alguém. fico muito contente que você também amou a bússola dourada, porque é uma trilogia que mexeu comigo profundamente. e sei que é um livro infanto-juvenil, que o filme não fez jus ao livro e tal… mas é uma história incrível. muito bem contada, com nuances de história, política, religião e filosofia. e tem amor, né? além dos daemons, que são a coisa mais maravilhosa que já inventaram. invejo profundamente esse universo paralelo, no qual podemos ver a nós mesmos refletidos do lado de fora, na forma de um animal.

dani, obrigada pela sua história e por estar sempre aqui. tenho muito orgulho de ter leitores assim fiéis, por tantos anos. prometo continuar escrevendo 🙂

One comment to “história #20: dani”
One comment to “história #20: dani”

Deixe uma resposta