uma mudança importante depois de 13 meses

há 13 meses iniciei uma mudança — resolvi perder peso, inicialmente tomando remédio e depois só mudando a alimentação (os exercícios ainda não fazem parte da mudança, apesar de saber da importância deles). tomei remédios por 2 meses, perdi 7kg rapidamente, e depois perdi mais 8kg lentamente, nos 10 meses seguintes.

tenho brigado com “platôs” de peso, experimentado algumas mudanças pequenas mas importantes na alimentação (e exercício que é bom, nada), e aos poucos vou baixando. ainda tenho 10-11kg para perder, idealmente. já não estou tão certa de que essa meta é realista, mas resolvi não encanar com números. porque, como disse em alguns posts aqui mesmo nesse blog, eu não sou um número, meu corpo não precisa estar em padrão nenhum. é só um corpo, é só um número na balança.

pois que percebi que esses platôs de peso são mesmo temporários, e que do primeiro “platô” até aqui, sem mudar quase nada, baixei 5kg. ou seja — devagar, e sempre. aos poucos meu corpo vai chegar onde for bom e saudável chegar. e estou tranquila, porque mesmo no início, com os remédios, minha alimentação tinha de tudo, eu não fiz por nem um único dia uma dieta restritiva com coisas proibidas.

algumas coisas mudaram depois da remoção da vesícula (outubro/12) — frituras, bebida alcoólica, gorduras e leite/iogurte me fazem mal. posso comer/tomar muito, muito pouco, ou realmente passo mal (vômito), então é só pra matar a vontade mesmo.

mas hoje, neste dia (e por isso vim aqui registrar a historinha, eu que acho chatíssimo falar de dieta), algo diferente aconteceu: me dei conta que não “estou” de dieta, mas que meus hábitos realmente mudaram. me dei conta disso na fila do restaurante por kilo, quando olhei para o meu prato e vi as comidas todas lá — montão de salada, arroz, grão de bico, pedaço de frango, um pedacinho de batata doce frita. dispensei a sobremesa. e tudo completamente sem pensar, sem sofrer! eu não fiquei balanceando a refeição na minha cabeça, eu peguei o que eu gosto, que estou acostumada a comer, e tudo com o maior apetite. as sobremesas me pareceram sem graça, nada que realmente me interessasse.

fiquei tão feliz! primeiro porque consegui o que queria, em vários sentidos — mudar meus hábitos pra melhor, baixar meu peso e continuar sendo feliz me alimentando, sem paranóia dos “alimentos proibidos”, comendo de tudo um pouco, do jeito que eu gosto.

meu cérebro mudou junto com meu corpo. e atribuo isso a 2 fatores — o tempo (o processo foi lento, dando tempo pro corpo/cérebro se ajustarem) e não restringir os alimentos. são 12 meses de dieta comendo pizza, doce, e o que quer que eu queira comer. algumas semanas eu perco, outras eu estaciono, outras eu ganho peso. mas no geral, estou perdendo. e ganhando em aprendizado sobre meu corpo, refazendo meus caminhos neurais, sem encher o saco de ninguém (especialmente o meu) com a dieta.

que agora, entendi, não é mais dieta. é minha deliciosa alimentação. que combinada com um pouco mais de movimentação da minha parte, vai me levar ao peso ideal (seja qual for) e a um corpo mais saudável.

menos medidas, mais felicidade e saúde.

\o/

Deixe uma resposta