ser legal não é suficiente

Uma coisa urgente que precisamos repensar (especialmente pessoas brancas / hétero e os homens) cada vez que nos deparamos com casos de racismo, homofobia e machismo:

 

Vamos parar de nos autocongratular dizendo que nós não somos assim, grazadeus, e que “temos até amigos negros / gays” ou “tenho maior respeito por todas as mulheres” ou “inclusive sou feminista / simpatizante”, enfim, espero que esteja claro.

 

Não porque essas coisas não tenham algum valor, mas porque esse tipo de afirmação é meio um passe livre, tipo: “eu faço minha parte, tá? Eu sou legal. Não tenho nada com isso!”

 

Você pode até achar que não, mas cada vez que se auto-elogia, se colocando fora do sistema que é ESTRUTURAL, você não está fazendo parte da mudança.

 

Nós somos racistas, machistas e homofóbicos SIM, porque é impossível não ser dentro da sociedade que fomos criados e vivemos.

 

Cada um de nós pode ativamente lutar para ser menos preconceituoso, todo dia, toda hora, e isso faz de nós pessoas conscientes, cidadãos melhores. Que bom! Isso é fundamental.

 

Mas nenhum esforço passivo nosso será suficiente até que a sociedade mude. E reafirmar nossa “bondade” só nos torna complacentes, não ajuda ninguém, nem a nós mesmos.

 

Cada vez que você puder falar sobre isso, ao invés de se auto elogiar por ser tão legal, pense: o que MAIS eu posso fazer? E faça.

 

Nunca será suficiente, não tão cedo.

 

**

 

Ou, sendo mais direta: não é porque você tem amigo gay que você não é homofóbico, não é porque você tem amigo negro que você não é racista e nem porque você respeita sua mãe, irmã ou amiga que você não é machista. E mesmo que você não seja mesmo NADA prconceituoso, isso não ajuda a melhorar o mundo. Podemos fazer mais.

 

E tudo bem, é isso aí. Sigamos ATENTOS para nos tornarmos pessoas melhores e principalmente pra ajudar a tornar o mundo melhor, já que estamos na contramão. Somos nós que queremos mudar que vamos ajudar o mundo a melhorar.

 

**

 

Dou um exemplo: sou uma mulher adulta, branca, cis, com educação superior, num casamento hétero e com 1 filho, executiva de uma empresa multinacional. Na hierarquia social, só os homens brancos estão acima de mim. Ou seja: embora eu sofra uma série de problemas por ser mulher, eu não sofro um montão de outras coisas.

 

Será que basta eu não ser racista ou homofóbica? Basta por exemplo eu estar disposta por exemplo a contratar uma pessoa negra para uma posição na minha equipe?

 

Eu acho que não. Porque pra que essa pessoa negra chegue até mim, para uma entrevista, existe um longo caminho cheio de portas trancadas. Abri um processo seletivo ano passado para estagiários e funcionários e apareceram pouquíssimas mulheres e NENHUMA pessoa negra.

 

Pois eu fui atrás de todos os meus contatos buscando mais candidatos, porque queria ao menos colocá-los no páreo.

 

Consegui. Com um super esforço! E contratei 1 moça para uma das vagas de funcionários e 1 moça negra para uma das vagas de estágio. Ambas talentosíssimas, e a moça negra em especial é fora da curva, excepcional.

 

Se eu tivesse ficado passiva, só esperando a mudança chegar até mim, ela não viria tão cedo (será que viria um dia, na minha vida?).

 

Nós, pessoas esclarecidas e do bem, precisamos tomar as rédeas e acelerar a mudança.

 

Vem comigo <3

Deixe uma resposta