uma idade avançada

Quando eu fiz 30 anos, a Kelly me ligou pra dar parabéns e dizer que (caso eu não soubesse) a bunda da gente caía *exatamente* no dia que a gente fazia 30.

 

Rimos muito, e a bunda não caiu (aconteceu bem depois, já nos 40, mas só um pouquinho e porque sou sedentária; a dela tá lá firme).

 

Nunca liguei de ficar mais velha, tenho achado até legal… até esse ano, os 46.

 

Percebi que minha visão não é mais igual. Ainda enxergo super bem, mas mudar do celular pro notebook, pro papel ou principalmente pra TV (legendas) tá ruim, tá difícil. E ler quadrinhos, livros infantis com papel colorido tá sofrido.

 

Aliás, tou sofrendo. Tou detestando observar meu corpo envelhecer, e aguardo uma solução para viver para sempre, favor acelerar isso aí, pessoal das ciências.

 

💔

 

(Por outro lado, como a nossa cabeça melhora, como é bom ter mais idade!)

Deixe uma resposta