Archive

Archive for julho 10, 2018

somos poucas, mas sempre somos demais

julho 10, 2018 Leave a comment

Uma vez fui a uma empresa de inovação na área de engenharia para um pré projeto e perguntei quantas mulheres eles tinham na equipe. O sócio diretor, muito orgulhoso, disse “muitas!”. Quando fui conhecer o RH fiz a mesma pergunta, e a moça respondeu: “ai, somos tão poucas… menos de 10% no total.”

 

Numa outra ocasião um rapaz da minha equipe, quando soube que estávamos iniciando uma frente de apoio às mulheres em posição de liderança, ficou verdadeiramente chocado: “nossa, mas pra que isso? Vocês já dominam tudo!” (Não dominamos, claro, bastaria contar né?)

 

O problema não é só sermos poucas (ou poucos no caso dos gays): é que QUALQUER quantidade é grande demais pra quem prefere que a gente não ocupe espaços “deles”.

Categories: feminismo

encontrando caminhos

julho 10, 2018 Leave a comment

Essa semana tive uma experiência incrível com a prática do feedback, e divido com vocês pra lembrar que é possível melhorar o mundo, relação a relação ❤

 

Um rapaz veio me procurar muito chateado porque uma gerente (supostamente) tinha sido grosseira com ele. Queria saber o que fazer, então perguntei se queria ajuda para aproveitar e praticar feedback e pra minha alegria ele aceitou!

 

Fizemos juntos o exercício de entender a situação, o que ele pôde observar, o impacto pra ele, e o que gostaria que tivesse acontecido na conversa. Escrevemos um “roteiro” juntos pra ajudá-lo a se preparar para a conversa com ela, e também no processo ele conseguiu perceber que várias das coisas que ela havia falado faziam sentido, a FORMA é que não tinha sido adequada.

 

Na preparação, ele reconheceu a mensagem dela como construtiva, colocou seu ponto de vista, falou como se sentiu e mostrou interesse no diálogo. Disse exatamente o que esperava de próximas interações.

 

(Gastamos 15 minutos juntos nessa preparação. Tudo que eu fiz foi fazer perguntas de cada “item” e digitar o que ele me dizia)

 

Fiquei com medo dele desistir de falar com ela, mesmo tendo se preparado. Ele não desistiu — marcou horário para o dia seguinte e falou!

 

Ele me ligou pra contar o resultado, e foi lindo: ele ria, aliviado. Me contou que foi como mágica — ela escutou tudo, muito surpresa, e até pediu que ele imitasse o tom de voz dela pra melhor entender o que tinha acontecido. Ela não tinha tido a percepção de ser grosseira, mas conforme ele deu exemplos e imitou, ela aceitou e se desculpou. Admitiu que estava ansiosa e irritada com a situação, mas que não era pra ser assim. Que ela queria também preservar o relacionamento, e agradeceu.

 

Onde essa relação podia ter se quebrado, se fortaleceu, porque um deles quis construir, e o outro aceitou fazer parte da construção.

 

Foi tão legal fazer parte desse processo! Com uma ajuda de 15min pude colaborar para o aprendizado de duas pessoas, e tenho certeza que agora eles também poderão ajudar outros, e praticar.

 

Havendo desejo de construir, sempre há caminhos.

 

Que encontremos os nossos também  ❤

Categories: Uncategorized Tags: