Dislike

São uns 15 anos usando redes sociais (talvez mais? Não lembro quando comecei a usar o Orkut) e nos últimos 2 anos venho me incomodando mais e mais com o uso delas pra “aumentar a auto estima” (queria botar mais aspas ainda) das mulheres que estão fora do padrão.

Já devo ter falado disso umas 1000 vezes, mas não me cansei ainda, não:

Por que precisamos de aprovação?

Por que melhorar nossa auto estima passa por likes em rede social?

Por que nossa auto estima CONTINUA vinculada à nossa aparência?

Meu desejo mais profundo para a evolução das conquistas feministas é que nenhuma mulher precise fazer selfies pras amigas curtirem e gritar “LINDA!” para acreditar que ela tem valor.

Meu desejo é que cada uma de nós saiba que tem valor independente da sua aparência. Que a aparência seja só e apenas um aspecto da existência, e não o mais importante.

Amigas queridas — quando quiserem alguém pra falar sobre a maravilha que é sua EXISTÊNCIA, contem comigo. Não contem comigo pra elogiar sua bunda, que serve basicamente como uma almofada embutida. Não contem comigo pra elogiar sua magreza adquirida às custas de sacrifício, que é nada mais que mais uma forma de demonstrar obediência à sociedade.

Não aceito mais fazer parte desse esquema, nem dentro nem fora de redes sociais (que infelizmente potencializam essa lógica de sentir-se obrigada a buscar aprovação).

Deixe uma resposta