Não é sobre você (embora também seja)

Inclusive cada vez mais me espanta a fragilidade do ego masculino.

Apareceu de novo aqui na TL ontem aquele vídeo maravilhoso da Cher contando a história da cobrança da mãe pra ela “arranjar um homem rico” (porque nenhuma mulher é completa ou bem-sucedida sem casar, né). Vários rapazes (na casa dos 20, máximo 30) comentando coisas do tipo “nenhuma mulher é independente dos homens” ou “é independente mas mora em casa construída por homens, usa software desenvolvido por homens, etc.”.

Não sei o que é pior: a falta de profundidade pra entender o ponto da Cher (ninguém PRECISA de ninguém. E mais que isso, nenhuma mulher precisa de um homem pra se definir, pra ser feliz) ou a cegueira de achar que realmente TUDO QUE IMPORTA é feito por… homens. Nesta fala fica explícita a forma como esses rapazes vêem o mundo: tudo é criado e executado por homens, mulheres são figurantes. Servem de repente pra limpar, arrumar, cuidar enquanto eles fazem as coisas “importantes”.

Ontem mesmo vi uma piada (péssima) de uma esposa indiana lavando o notebook do marido. Com água e sabão, colocando pra secar. E geral achando engraçadíssimo. Achei podre. Uma moça jovem, pessoal, marido engravatado. Ou seja, não tem nem a desculpa de gap de tecnologia, de não saber o que é um notebook porque nunca viu. É o estereótipo da mulher burra e alienada, cuidando do marido bem-sucedido (e que dê graças a zeus, afinal que mulher não precisa de um homem pra impedir que ela seja comida pelos tigres né?).

Por que os homens (mesmo tão jovens!) não conseguem ver mulheres como iguais? Ou somos idiotas que eles precisam proteger ou somos ameaças que eles precisam temer.

Experimente ser melhor que um homem, publicamente, e você conhecerá o ódio. Aparentemente é melhor morrer que admitir que uma mulher é melhor que eles em alguma coisa, ou não depende deles pra NADA.

Aí ao invés de gastar energia falando de coisas que importam, a gente tem que gastar energia afagando o ego dos pobrezinhos e explicar que “não é que a gente tá dizendo que os homens não servem pra nada, viu? A ideia é mostrar que nenhuma mulher precisa de um homem pra se definir na vida. Continuamos uma espécie gregária, interdependente, precisamos uns dos outros sim, mas as mulheres não precisam de um DONO para serem consideradas bem-sucedidas ou cidadãs”.

Cresçam, por favor. Vai nos poupar muita explicação desnecessária.

(E de novo: mulheres que têm ódio de homens são as que sofreram violência. Respeitem. Tira seu ego da frente quando se deparar com discursos desse, e perceba que não é com você. Se a pessoa não te atacar nominalmente, você não precisa vestir a carapuça, sabia? Não vista.)

Deixe uma resposta