E se?

Só o meme da Lisa

Eu sei que o combo boca, teta e bunda cria engajamento em redes sociais, porém me recuso. Parei de seguir todas as celebridades (mesmo as que eu gosto) que enchem a timeline de bunda, teta e carão cheio de filtro.

As mulheres, né, porque na TL de homens não tem isso, sei lá qual é a lógica de engajamento com eles, mas não são tratados como objetos.

Mulher, pra “bombar” em rede social, enche a TL de post caça-biscoito.

Entendo, amigas, todo mundo precisa pagar as contas, mas não bato palma. Há de haver formas menos objetificantes de conseguir engajamento, temos que quebrar esse ciclo. Jogar esse jogo perpetua a lógica de que mulheres são objetos ou vêm ao mundo pra enfeitar, pra agradar os olhos, pra satisfazer desejos masculinos. De que só temos valor se formos não só desejáveis mas a serviço do mercado de consumo.

Mesmo as “fora de padrão” se rendem a essa lógica, e eu fico só o meme da Lisa — e se a gente parasse de usar nossas bundas, tetas e bocas sexies pra conseguir aprovação, cliques, dinheiros?

Deixe uma resposta