Mariana Dias

Foi ontem, o dia da Mariana Dias, essa mulher-fada, que é peso-pena só no tamanho, porque sabe conduzir as coisas com uma firmeza que poucas vezes vi. Inclusive já vi derrubar por nocaute muito marmanjo (não literalmente, porque ela é fina demais, abre caminhos no discurso).

Atriz, modelo, dançarina, produtora, maquiadora, gerente de projeto, carregadora de sacola, fazedora dos melhores drinks, ela é pau-pra-toda-obra. Sério, se você quer alguma coisa feita (e bem), ela é sua melhor escolha. Eu contrataria pra fazer absolutamente qualquer coisa, com a certeza de que vai acontecer com excelência, no prazo, no custo.

(Vai ter uns corpos no caminho, porque fácil também ela não é, mas ó: compensa :))

A Mari é um inferno — ela não larga o osso pra conseguir o que ela quer, pra fazer o que tem que ser feito. No dia de desfile de Carnaval, ali no calor da rua, ela se mostra inteira: enorme, brilhante, linda como uma borboleta de tudo que é cor, e firme, forte, encarando hordas de frente, olho no olho, com gentileza mas sempre colocando limites claros.

Aliás, já que falei de borboleta, ela é a Mothra: suave, mas gigante. Sai da frente pra não ser atropelado!

Adoro e admiro sua franqueza, sua visão tão clara de tudo que pode (e vai) dar errado, sua atenção ao detalhe, e a paixão por fazer as coisas acontecerem.

Amo sua sensibilidade, seu amor pela arte, pelos artistas, por tudo que nos faz mais humanos. E compartilho do seu apreço pela beleza de fazer as coisas certas, bem feitas, como elas devem ser 🙂

Que você sempre seja essa mulher cheia de força, alegria e foco. TE AMO, querida! ❤️

Deixe uma resposta