Archive

Posts Tagged ‘receita’

uma receita pouco ortodoxa de torta de liquidificador

julho 19, 2017 Leave a comment

Aí que eu vim dirigindo pra casa com ideia fixa: quero comer torta de liquidificador. A receita da família tá em algum canto por aqui na casa, mas liguei pra Mami Vera e pedi a receita pelo whats, ela mandou, corri na despensa animadona catar ingredientes…

… e já não tinha atum nem sardinha, que são meus recheios favoritos dessa torta. Ok, até com tomate e cebola fica bom, vamos ver o que sobrou. Tinha escarola, salada assada de berinjela e pimentão, carne moída refogada — uau, um banquete!

Pego o liquidificador que fica na pia, jogo lá dentro os 3 ovos, 1/4 de xícara de óleo, pitada de sal e reparo que algo está estranho… olho dentro, e o fundo do liquidificador tá solto, sem rosquear, e os ingredientes tão na verdade na pia, onde apoiei o copo.

 

😱

 

Cato um prato pra salvar uma parte pelo menos, consigo (santo degrauzinho da pia), taco mais um ovo pra compensar a perda, tou um tapa na pia que ficou um nojo, rosqueio o fundo do liquidificador e já ligo o forno.

Juntei 1 copo de leite, 1 colher de sopa de queijo ralado, e as 12 colheres de sopa de farinha.

Enquanto batia, peguei a 1a forma que vi na frente, untei e enfarinhei.

Desligo o liquidificador, jogo a massa pra forma e… ficou ridiculamente pouca massa pro tamanho da forma. Fudeu.

Corre na despensa, acha uma forma menor; achei, untei, enfarinhei, ufa, sou ninja, agora o recheio.

Coloco recheio (já conversando com o amigo Vinicius que chegou no meio da desgraça e nem reparou, porque sou dessas que não se abala), espalho bem, coloco a torta no forno e…

 

A PORRA DO FERMENTO.

 

Pensa rápido — fodace, coloca 1 colher de sopa de fermento por cima e mistura como se fosse a papinha do primogênito, bem com muito amor e FÉ PESSOAL, porque só mesmo por milagre essa torta vai prestar depois de tanta besteira que eu fiz, meodeos, parece que aprendi a cozinhar ontem, afe.

(De novo Vini provavelmente nem reparou, porque eu sou versada na improvisação livre e caótica e no multitasking nervoso)

 

Vai, minha filha, crescei e multiplicai-vos.

 

Ela cresceu, multiplicou, arrasou e ficou linda e boa, e comemos tudo, não sobrou nada nem pra tirar foto e registrar o feito.

 

Moral da história: fé e fermento, use sem moderação.

 

OU

 

Vai ter sorte com improvisação assim na put a keep are you.

Categories: comida Tags: ,

lemon bars — barrinhas de limão

julho 24, 2015 Leave a comment

adoro frutas azedas, e doces que levam frutas. qualquer coisa que colocar limão e maracujá, tou dentro 😀

vi essa receita e fiquei babando, resolvi fazer e não me arrependi. segue a tradução e minhas dicas.

ingredientes

para a massa:

1 xícara e 1/2 de farinha

1/2 xícara de açúcar de confeiteiro

1/2 de colher de chá de sal

12 colheres de sopa de manteiga derretida

 

para o recheio:

4 ovos

1/2 xícara de suco de limão

1 xícara de açúcar

1/4 de xícara de farinha

1/2 colher de chá de fermento de bolo

1/4 de colher de chá de sal

 

utensílios

1 forma média / pequena (quanto maior, mais fina a massa e a camada de recheio. eu faria numa forma menor na próxima ocasião); batedeira (ou tenha muque e um batedor :D); colheres e xícara para medir; colher pra mexer.

modo de fazer

misture bem todos os ingredientes da massa — vai ficar uma massa mole, molhada. espalhe na assadeira com uma colher até cobrir e asse a 180C por 20-30min (ou até dourar de leve).

bata os ovos até mudar de cor (fica fofo e claro), adicione o suco e demais ingredientes até estar tudo bem misturado. jogue por cima da massa assada e volte ao forno por mais 25-30min ou até dourar de leve o recheio.

espere esfriar um pouco, jogue açúcar de confeiteiro em cima para enfeitar (eu não uso, mas…) e corte em quadradinhos. dá pra comer com as mãos <3

Categories: comida Tags: , , ,

granola feita em casa

outubro 15, 2014 Leave a comment

não é dos meus alimentos preferidos, mas o Otto adora e eu comecei a gostar depois de comer com fruta (com leite e iogurte eu gosto mais ou menos). mas como não achei nunca uma granola industrializada que eu realmente gostasse, tentei uma caseira de uma moça muito prendada lá de santa catarina. amei! só que como o frete não compensa, resolvi arriscar fazer em casa, por conta própria, e não é que deu certo?

ficou super bom. na próxima receita vou mudar 3 coisas: colocar menos mel/melado (ficou super caramelizada, mais do que eu gosto); tirar do papel manteiga enquanto estiver ainda quente, e colocar num outro recipiente; e (óbvio, erro meu) colocar frutas secas DEPOIS da granola pronta.

de resto, é de comer rezando.

ingredientes

1 xícara e 1/2 de flocos de milho

1 xícara e 1/2 de aveia em flocos

1 xícara de flocos de arroz

(OBS: são 4 xícaras de cereais. pode misturar na proporção que gostar mais, inclusive trocando os cereais)

1/2 xícara de coco ralado seco

1/2 colher de chá rasa de sal (opcional, mas eu acho que fez muita diferença, pra melhor)

1/2 xícara de amêndoas picadas (cruas) ou qualquer outra castanha da sua preferência

1/2 xícara de sementes de girassol ou qualquer outra da sua preferência

1/3 xícara de semente de linhaça (ou gergelim; ou chia; ou não coloque :D)

1/2 xícara de frutas secas (usei cranberries. pode colocar mais, pode colocar qual quiser. mas coloque DEPOIS de pronta a granola)

200ml de mel ou melado (eu achei muito pra quantidade de cereais, reduziria pela metade. mas fica BEM gostosa assim, pros que curtem um docinho…)

1 colher de sopa de óleo de coco ou qualquer outro óleo/gordura (azeite, óleo comum, manteiga…)

(*) TRUQUE: você pode fazer como eu, e colocar gotas de chocolate amargo na granola quando estiver ainda quentinha, pra derreter e incorporar. fica sensacional! quero testar adicionar cacau puro na mistura líquida na próxima fornada. cacau é ótimo pra saúde, além de ser delícia, vocês sabem…

 

utensílios

vasilha pra misturar; panela e colher pra aquecer os líquidos; forma / travessa grande e rasa para ir ao forno; xícara para medir; papel manteiga para o fundo da forma; colherão de pau pra mexer; vasilha/forma pra secar e esfriar a granola.

 

modo de fazer

pré-aqueça o forno a 180C.

misture os secos — cereais, coco, castanhas, sementes e sal. misture com as mãos, junte tudo, reserve.

aqueça o mel/melado e o óleo no fogo baixo, até amornar e misturar bem.

junte o líquido aos secos, misture bem, até incorporar tudo juntinho. a mistura fica melada.

espalhe a mistura melada na forma coberta com o papel manteiga, deixando uma camada fina (quanto mais fina, mais rápido ela fica pronta). coloque pra assar, mexendo a cada 10 minutos. aqui em casa eu deixei 40 minutos, quando a granola ficou douradinha. li nas receitas que vi por aí algo entre 20 e 40 minutos, preferi não arriscar deixar menos porque queria as castanhas bem crocantes, e deu certo. cuidado então pra não queimar!

tire do forno (lembre do truque (*)!), coloque a mistura numa outra vasilha, espalhando pra esfriar. depois de morna, misture as frutas secas e depois de fria guarde pra usar como quiser.

muffin de espinafre

setembro 2, 2014 Leave a comment

na escola do otto, as famílias mandam o lanche das crianças 1 vez por semana, cada semana uma família. na semana passada foi minha semana, e eu já tinha mandado bijus de tapioca com coco e queijo, e também bolo de banana sem açúcar, e dessa vez era um lanche especial, pois era aniversário do menino.

tive essa ideia de fazer muffins de espinafre, e procurei alguma receita legal — achei várias, e acabei chegando nessa que é a minha. todas são muito parecidas, mas depois de fazer 5 fornadas cheguei à versão final e preferida, que compartilho com vocês 🙂

rende 9-10 muffins.

 

ingredientes

1/2 xícara de leite

1 xícara (ou um punhado grande, de mão cheia) de espinafre cru — update: fiz com talos e folhas de brócoli e ficou ainda melhor!

2 ovos inteiros

4 colheres de sopa de manteiga derretida

1 xícara de farinha de trigo branca

1/2 xícara de farinha de trigo integral

1 colher de chá de sal

2 colheres de chá de fermento em pó

1 punhado de queijo ementhal picado em cubinhos

5-6 tomatinhos cereja cortados ao meio

sementes de gergelim (opcional, mas fica bem bonitinho)

 

utensílios

forminhas para muffin/cupcake ou forma com este formato (usei de silicone e ficou ótimo)

liquidificador

vasilha para misturar

 

modo de fazer

bata no liquidificador o leite e o espinafre até liquefazer; adicione os ovos e a manteiga. na vasilha, coloque os ingredientes secos e vá adicionando o líquido aos poucos, mexendo vigorosamente, até incorporar tudo e ficar uma massa homogênea. adicione então os cubinhos de queijo.

distribua a massa nos “copinhos” ou na forma, 2 colheres de sopa de massa por copinho. coloque então o tomatinho cortado com a “barriga” pra baixo, grudada na massa, e salpique o gergelim por cima se for usar.

asse no forno pré-aquecido (200C) por 20min.

goiabinha da vovó

agosto 26, 2014 2 comments

de tanto o otto pedir a tal da goiabinha da vovó do cocoricó eu resolvi aprender a fazer, porque me recuso a comprar esses biscoitos cheios de açúcar que vendem por aí. nada contra docinhos de vez em quando, mas se puder fazer e garantir a qualidade dos ingredientes, eu prefiro.

(e fazer biscoito é uma delícia, verdade)

bom, achei essa receita aqui, mas precisou de adaptações, então aproveito pra deixar minhas dicas aqui também no meu blog-caderno 🙂 rende uma cacetada de biscoitos, tipo 60! mas faça a receita toda, e dê de presente (se sobrar). conserva muito bem por mais de 1 semana em pote fechado.

 

ingredientes

3 ovos inteiros

5 colheres de sopa de manteiga em temperatura ambiente

2 colheres de sopa de açúcar

1 pitada de sal

1 colher de chá de fermento em pó

400g de farinha branca, e mais um pouco para abrir a massa depois (não faça se não tiver mais que essa quantidade de farinha, pois sempre precisa mais para dar ponto e abrir!)

300g de goiabada — não recomendo a de lata, mais industrializada e mais macia. a cascão é trabalhosa de cortar, então procure goiabada caseira de consistência mais firme

 

utensílios

– vasilha para misturar a massa

– rolo para abrir a massa (é preciso superfície lisa e limpa para abrir a massa e preparar os biscoitos, tipo pia ou bancada)

– cortador de biscoito (ou equivalente), quadrado (5cmx5cm)

– bandejas/espaço para ir colocando os biscoitos prontos

– assadeira grande

– papel manteiga (se não tiver, unte a forma com óleo)

 

modo de fazer

misture na vasilha a manteiga, ovos, sal, açúcar. eu misturo no garfo até virar uma meleca, aí adiciono o fermento e começo a adicionar a farinha aos poucos. coloque metade da quantidade (200g), misture bem, e sinta a massa. se ela estiver grudando na mão e na vasilha, pode colocar mais. adicione farinha até que a massa solte da mão e da vasilha, mas ainda esteja muito macia, mais ou menos assim:

massa goiabinha

deixe a massa descansar, com um pano, por 10 minutos.

enquanto isso, tome coragem e corte a goiabada em tiras, como no prato ali em cima da foto. as tiras não devem ser muito longas, pois quanto menos “cantos” sobrarem fora da massa na hora de assar, melhor. quando os cantos sobram, a goiabada derrete, escorre do biscoito e gruda na forma, fazendo uma meleca bem ruim de limpar.

cortadas as goiabadas, e passados os 10min, você pode começar a abrir a massa aos poucos — jogue farinha na bancada, passe um pouco no rolo, pegue um pedaço da massa (não dá pra abrir tudo, é muita massa) e abra. a espessura é importante: se ficar muito fino, é difícil de enrolar na goiabada; se ficar muito grosso fica muita massa pra pouca goiabada. tente deixar a massa com 1-2mm, e corte fazendo pequenos quadrados.

coloque a tira de goiabada na diagonal do quadrado e “abrace” com os cantos do quadrado. é importante realmente grudar os cantinhos do meio bem juntos, senão na hora de assar ele vai abrir. se a massa estiver seca, molhe um tiquinho a mão e “cole” o cantinho (não deve precisar, a massa é bem úmida).

faça os biscoitos e vá colocando na assadeira com o papel manteiga ou untada, pode colocar sem muito espaço entre eles, pois não cresce muito. quanto encher, coloque no forno pré-aquecido a 220C e deixe assar por 25min ou até dourar. fique de olho pra não torrar, e descubra se prefere mais branquinha ou mais douradinha (importante é estar assado embaixo, você pode abrir o forno e testar, o biscoito não liga).

detalhe: fiz uma das fornadas jogando açúcar em cima dos biscoitos, como vemos às vezes por aí. não acho necessário, fica ótimo sem a adição de açúcar em cima, mas se curte um doce bem doce, pode colocar que não estraga.

se sua assadeira for imensa como a minha, vai precisar de 2 levas para assar; senão, boa sorte, porque é biscoito pra caramba!

recomendo experimentar ainda quente, que é divino (mas cuidado, que a goiabada pode queimar a boca. só dê pras crianças depois de esfriar um pouco).

**

fica assim, e é melhor que qualquer goiabinha que eu tenha comido na vida 🙂

(note que algumas minhas ficaram com goiabada demais “escapando” da massa, depois que derrete. foi a 1a vez que fiz, e depois aprendi a deixar a tira de goiabada um tico mais curta)

goiabinha

pão semi integral (pasmem: de liquidificador)

junho 24, 2014 Leave a comment

olha, nunca imaginei que um pão feito assim tão rápido e fácil pudesse ser tão bom! já fiz vários tipos de pão, mas os integrais nunca ficaram bons. sempre pesados demais, na minha opinião.

mas esse não 😉 ele é perfeito. dura dias perfeitamente bom, macio e saboroso (aqui durou 6 dias!).

recomendo muito, pode fazer sem medo. foi tirado deste grupo do facebook, que estou amando.

Quentinho com manteiga = <3

ingredientes

2 xícaras de farinha de trigo branca
2 xícaras de farinha de trigo integral
1 xícara de aveia em flocos
2 ovos inteiros
2 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sobremesa rasa de sal
1/2 xícara de óleo
2 xícaras de leite morno
1 envelope de fermento para pão (10g)

utensílios

forma inglesa grande (ou mais de uma — o pão é realmente grande), liquidificador, vasilha para misturar.

modo de preparo

bater no liquidificador: leite morno, ovos, açúcar, sal, óleo e o fermento.

despejar o líquido numa vasilha com as farinhas e a aveia, misturar bem, até obter uma massa mole.

colocar em assadeira retangular/inglesa grande (35cm) ou forma para pão (30cm) untada e enfarinhada.

deixar descansar por aproximadamente 1h, ou até dobrar de volume.

assar em forno preaquecido por cerca de 30 minutos ou até dourar, desenformar ainda quente (com cuidado, ele pode quebrar quando for 1 forma grande).

Categories: comida Tags: , , , ,

almôndega de lentilha

maio 7, 2014 Leave a comment

uma amiga mencionou que já tinha comido, e era delícia, e fiquei muito curiosa. adoro lentilha e adoro receitas indianas, fui procurar. achei várias (já não sei mais de onde tirei essa, e já adaptei um monte) e acabei fazendo essa “minha”, que funcionou muito bem e inclusive é ótima pra congelar e descongelar depois de pronta (uma refeição rápida e muito saudável).

existem 2 opções de finalização: frita (casquinha crocante) ou cozida no molho da sua escolha. não fiz ainda no molho, mas deve ficar boa. a frita eu já fiz 2 vezes e adorei, e como ela não é frita por imersão, não é tão ruim 🙂

 

ingredientes

– 2 xícaras de lentilha

– 2 colheres de sopa de azeite ou óleo de sua preferência

– 1 colher de sopa de açafrão da terra

– 1 colher de sopa de cominho moído

– 1/2 de chá de sal (mas prove e ajuste antes de fazer as bolinhas)

– curry ou qualquer outro tempero da sua preferência. pode colocar um pedacinho de gengibre cru, ou o pó, pimenta em pó ou fresca… invente sua receita!

– água

– óleo se for fritar

 

utensílios

liquidificador ou processador (essencial); vasilha funda; frigideira ou panela grande anti-aderente; colher de pau; frigideira + vasilha para fritar, se optar por esse preparo

 

modo de fazer

deixar a lentilha de molho na água fria (basta cobrir) de um dia pro outro. escorrer e descartar a água.

bater no liquidificador ou processador a lentilha com o azeite e temperos, adicionando água fria aos poucos, somente o suficiente para poder processar. a ideia é ter uma massa bem pesada, porém completamente uniforme e sem pedaços (a minha sempre fica com alguns pedacinhos, meu liquidificador não é lá essas coisas).

leve a frigideira grande e antiaderente ao fogo, e jogue lá dentro a massa (vi em algumas receitas pra colocar óleo na panela, mas eu não coloco). mexa com a colher de pau, espalhando e misturando a massa. baixe o fogo, porque aqui o objetivo é cozinhar essa massa (lembre que a lentilha está crua), aos poucos. conforme a massa for cozinhando, ela vai ficar mais com cara de massa de pão, com “liga”. pode formar uma “casquinha” na panela, com o resíduo da lentilha que não ficou na massa, não tem problema. experimente a massa para ver se o gosto de cru do grão sumiu e se está bom de sal e tempero. quando estiver bem firme para modelar e com gosto de cozida, pode retirar do fogo (5 a 10min no máximo).

acerte o tempero e deixe esfriar o suficiente para ser possível modelar com as mãos. eu não uso óleo para fazer as bolinhas, mas se quiser pode usar. faça bolinhas do tamanho de almôndegas pequenas e reserve.

se for fazer frita, coloque um pouco de óleo numa frigideira antiaderente e quando estiver quente comece a colocar as bolinhas. vá virando conforme ela fica torradinha, de todos os lados, e retire.

se for colocar no molho, prepare o molho da sua preferência e coloque as almôndegas dentro para cozinhar junto, que fica mais gostoso. vi algumas receitas com molho de tomate e curry, deve ficar ótimo!

 

**

 

eu congelei as almôndegas já fritas e depois aqueci no microondas para o jantar e continuou excelente. eu já servi com curry de cogumelos, arroz, e até macarrão com um molhinho colocado na hora por cima.

Categories: comida Tags: , , , ,

cookie sem farinha de trigo

abril 7, 2014 Leave a comment

nem foto eu tenho, de tão bom que ficou! preparei esses cookies enquanto conversava com os amigos na cozinha, e eles foram comendo conforme saía do forno. fiz 2 receitas, uns 50 cookies pequenos e deliciosos.

peguei a receita aqui.

ingredientes

1 xícara e 1/2 de farinha de amêndoas

1/4 de xícara de manteiga em temperatura ambiente (eu acho que ficaria melhor de modelar com ela mais durinha)

1/4 de xícara de açúcar (usei mascavo)

1 ovo

1/4 de colher de chá de sal

1/2 colher de chá de essência de baunilha

1/4 de colher de chá de fermento de bolo

1/4 de xícara de pastilhas de chocolate / chocolate picado

 

utensílios

a xícara de medir, colher, vasilha, forma de assar e papel manteiga. misturei na mão mesmo!

modo de fazer

pré-aqueça o forno a 180C. prepare a forma (eu uso 2, pra poder tirar uma e já colocar a outra) e reserve.

coloque todos os ingredientes juntos, menos o fermento e as pastilhas de chocolate, e misture bem até homogeneizar. quando a massa estiver misturada, adicione o fermento, e por último as pastilhas (à mão).

faça bolinhas (do tamanho que quiser — fiz pequenas, grandes, e até em formato de osso, que o otto queria :)), deixe espaço entre elas para “crescer” (ela espalha mais que cresce, na verdade) e asse a 180C até que estejam douradas. algumas fornadas que fiz nem chegaram a assar 10min, é bem rápido, fique de olho.

quando saem do forno, os biscoitos estão bem quebradiços. ou você espera esfriar ou diminui o tamanho, pra ficar mais fácil de comer quente mesmo (foi o que fiz, que o povo estava louco com os biscoitos).

Categories: comida Tags: , , , ,

double chocolate banana bread

março 31, 2014 Leave a comment

juro que não sei por que chamam de “bread”, porque a verdade é que todos esses “banana bread” são bolos. mas seja qual for o nome eu sou super fã de banana bread de forma geral, e essa receita em especial faz um bolo que é de comer ajoelhado. muito fácil de fazer e sucesso absoluto pra quem gosta de chocolate, recomendo demais.

usei cacau e chocolate belga, que não sou besta, e sempre chocolate amargo. ficou bem intenso e doce na medida pra mim e pra família (mas se gostar de coisas mais doces, use chocolate ao leite).

traduzo e mantenho aqui como meu livrinho de receitas, mas a receita original é aquela ali de cima.

A aparência e o cheiro estão maravilhosos! Já já provamos (double chocolate banana bread)

ingredientes

3 bananas médias bem maduras (eu usei 5 pequenas)

1/2 xícara de manteiga derretida (115g)

3/4 de xícara de açúcar mascavo (145g)

1 ovo grande inteiro

1 colher de chá de essência de baunilha

1 colher de chá de fermento de bolo

1/4 de colher de chá de sal

1/2 colher de chá de canela (opcional. não usei e não fez falta)

1 xícara (125g) de farinha de trigo

1/2 xícara (170g) de cacau em pó (sem açúcar)

1 xícara de chips / pastilhas de chocolate (usei amargo, 75%)

 

utensílios

vasilha para misturar; peneira; garfo; colher; xícara; forma inglesa (fiz numa furada por medo da minha forma inglesa ser pequena, mas não é, o bolo não cresce muito).

modo de fazer

pré-aqueça o forno a 180C, unte e enfarinhe a forma e reserve.

amasse as bananas, adicione a manteiga, o ovo, a baunilha e o açúcar e misture bem. peneire os secos (farinha, cacau, sal, fermento e canela, se for usar), e adicione à mistura úmida, somente o suficiente para homogeneizar. adicione então as pastilhas/chips de chocolate, coloque na forma e asse a 180C por 40-60 minutos. atenção ao cheiro, que fica bem intenso quando está pronto. teste com um palito, que deve sair seco (mas o chocolate derretido das pastilhas vai aparecer eventualmente, embora a massa esteja seca).

deixe esfriar um pouco e desenforme. coma ainda quentinho ou em temperatura ambiente.

Categories: comida Tags: , , ,

bolo de farinha de amêndoas e limão siciliano

dezembro 17, 2013 Leave a comment

o meu quilo de farinha de amêndoas vai render muito ainda 😀 achei essa receita MUITO legal, e aprovadíssima, que recomendo pra quem quer testar uma opção sem farinha de trigo.

o bolo fica com jeitão (e cheiro, por conta do ovo) de pão de ló, um bolo bem levinho e baixo, suave, bem do jeito que eu gosto.

receita original aqui, fiz pequenas mudanças somente.

Bolo de farinha de amêndoa, limão siciliano e cardamomo (e atrás o bolo de banana e aveia e chocotone)

ingredientes

4 ovos separados

1/2 xícara de açúcar dividida em 2 (metade pras gemas, metade pras claras)

2 colheres de sopa de raspas de limão (usei siciliano, acho que funcionaria bem com o tahiti ou mesmo laranja)

1/4 de colher de chá de cardamomo em pó (eu usei um pouco mais, achei que pesou. use pouco)

1 colher de chá de vinagre branco (eu usei suco do limão)

1 xícara e 1/2 de farinha de amêndoas

1 pitada de sal para a clara em neve

1 colher de chá de fermento em pó

açúcar de confeiteiro para polvilhar em cima (achei legal, a cara do bolo fica outra)

 

utensílios

eu não dispenso a batedeira; forma de aro removível (acho que é mesmo a melhor opção, pois ele não solta da forma, seria difícil desenformar); papel manteiga para forrar o fundo; xícara, colher, etc.

 

modo de fazer

pré-aqueça o forno (baixo), coloque o papel manteiga na forma e unte as laterais com manteiga. reserve.

bata as gemas, 1/2 do açúcar e as raspas do limão até que esteja fofo e claro. adicione a farinha de amêndoas, e cardamomo, misture bem. a massa fica bem dura, não se preocupe. reserve.

bata as claras em neve bem firmes, com a pitada de sal. adicione o restante do açúcar e o suco de limão, até ficar cremoso.

adicione as claras batidas, bem aos poucos e lentamente, à massa de ovos/farinha, até que esteja 100% incorporado. coloque o fermento somente no final, transfira essa massa (bem mais líquida) para a forma e asse em forno baixo por cerca de 35min, ou até dourar em cima.

espere esfriar um pouco, e desenforme as laterais com uma faca (eu não consegui desgrudar o papel do fundo até que estivesse completamente fria).

polvilhe com açúcar de confeiteiro por cima, uma camada fina, usando uma peneira.