rito

[dez-2016]

“Prego, sabia que eu fiz um RICO de passagem?!” (*)

HAHHAHAHAHHAHAHA

(*) A respeito da “formatura” do infantil, indo para o fundamental.

Star Wars

[dez-2016]

Otto assistindo Star Wars, episódio 6:

“Como o Darth Vader sabe como era a estrela da morte pra fazer de novo?”

“Eu não sabia que o sabre de luz era verde!”

“O mestre Yoda, que fala tudo ao contrário!”

“Eu acho que o Darth Vader colocou os COMPACTADORES DE LIXO no lugar errado na estrela da morte…”

ELE NÃO VAI SUPERAR NUNCA, pessoal! Hahhahahhahaa! 😂

vilão

[dez-2016]

Otto tá assistindo os filmes da saga Star Wars aos poucos, mas achou na Netflix uma versão LEGO (que é divertidíssima) e tá amando 🙂

Eu: “qual seu personagem favorito?”

O: “o Darth Vader! Mas ele é vilão. Dos bonzinhos eu gosto da princesa Leia!”

eclosão

Otto quer um galo. Fernando explica  que não dá, que ele incomoda a vizinhança, mas que galinhas dá (amo! Quero!):

O: “e podemos pegar os ovos!”

F: “isso mesmo. Sua mãe vai amar.”

O: “porque se os ovos ECLODEM, viram pintinhos; se não, a gente come os ovos.”

F: “eclodem?!”

Hahhahahahhahaha <3

vencedor

[dez-2015]

Fui buscar o Otto na escola hoje, viemos conversando:

O: “mamãe, o Vitor é muito rápido, ele sempre ganha de mim na corrida!”

Eu: “você quer ganhar?”

O: “quero! Eu quero ser o melhor!”

Eu: “se você quer correr mais e melhor, você pode pedir pro Vitor te ensinar a correr, pode treinar com ele. Mas a gente não precisa ser sempre o melhor, meu amor. Às vezes a gente é, às vezes não!”

O: “mamãe, eu não sou bom de correr mas eu sou bom de escalar!”

<3 (ó, Vevê)

Eu: “que legal! Então, cada um é bom numa coisa. Ninguém é bom em tudo.”

O: “mamãe, você é boa em quê?”

Eu: (vixe) “… A mamãe canta bem, escreve bem, desenha bem. A mamãe nunca foi boa de corrida, por exemplo. O tio Kito sabe surfar, e a mamãe não.”

O: “eu também sei surfar! E as onças sabem nadar!”

Ainda bem que ele tava no banco de trás e eu dirigindo, senão eu esmagava ele <3

uma banana

[dez-2014]

Mamãe, o que isso parece?”

(Achando que era uma brincadeira:)

“Hmmm… Uma banana?!”

“Não, mamãe, isso É uma banana. O que ela parece?”

(FUÉN)

“não sei… O quê?”

“Um extintor de incêndio, ó!”

ocapi

[dez-2015]

O: “vamos brincar de desenhar animais, mamãe?”

Eu: \o/ “vamos!!!” (Amo! Das únicas brincadeiras que me dão prazer de verdade) “o que você quer que eu desenhe?”

O: “um OCAPI!”

Eu: (WTF?!) “Afe, que bicho é esse?” (Google…)

O: “é uma zebra nas pernas e uma girafa sem pescoço em cima!”

(!!!) olhei no Google e desenhei.

O: “mamãe, as orelhas do ocapi NÃO SÃO assim!”

Eu: (não eram mesmo; fiz orelhas pontudas demais) “faz aí pra eu ver então!”

Fez, e certo.

O: “daí que vou terminar, mamãe!”

uma coisa é uma coisa

[dez-2014]

Diálogo de café da manhã com menino de 4 anos, enquanto eu contava pra Maria que o Otto tinha tirado foto com a amiga ontem:

Maria: “e você gosta de brincar com os amigos, Otto?”

Otto: “não!”

Eu: “Por que não? Os amigos não são legais?”

Otto: “Eu gosto dos amigos, eles são legais, eu não gosto de BRINCAR com os amigos. Eles não brincam **direitinho**, Fulaninho BATE nas pessoas!”

Hahahhahahaha tive que sair correndo pra não rir na frente dele 😀

Achei interessantíssimo ele separar tão bem o que sente em relação aos amigos e o que sente quanto à atividade de brincar com eles. Com 42 eu ainda tenho dificuldade e misturo as coisas.

somos nozes

[dez-2015]

Otto tá obcecado por “o que é, o que é?” e adivinhações em geral. Taí uma brincadeira que eu AMO, fazemos sempre.

Hoje com Fernando, antes de dormir:

O: “Papai, o que é o que é: tem um martelo, anda de bicicleta e tem muitas outras ferramentas?”

F: “sou eu?!”

O: “somos NÓS!”

<3

mailto: papa@vaticano.org

Otto encarnou belzebu-menino com minha Mami Vera ontem enquanto Fer e eu encontrávamos os amigos, e o bicho pegou em todo planeta. Rolou castigo hoje (sem TV), e a criança amanheceu uma seda.

 

Até se desculpou, sem ninguém mandar, o que considero praticamente um milagre.

 

Resolvi elogiar, porque reforço positivo é importante e tals.

 

Eu: “Otto, sua vovó ficou super feliz porque você foi legal hoje cedo e pediu desculpas por ontem. Parabéns, foi ótimo! Fiquei bem feliz também.”

 

O: (…) “hm. isso significa que eu posso voltar a ver TV hoje?”

 

(Sabe filme de terror? Quando você pensa que o padre Karras tinha exorcizado Pazuzu, mas NÃOOOOO….)

 

Nós: “NÃO, NÃO SIGNIFICA.”

 

O: (dá de ombros, tipo “podia ter colado”).

 

Pensando em escrever pro Papa pedindo conselho.