é bom que tem quem fale sobre o assunto

eu achei 10 a gisele-super-model contar que deu à luz na sua casa, sem pompas e circunstâncias e principalmente sem neurose.

tenho uma convicção muito firme – e baseada na observação simples dos fatos combinada com minha inteligência – de que fazer cirurgia para fazer uma criança nascer deve ser exceção. somente em casos de risco real para a mãe e/ou criança. não sou contrária à intervenção cirúrgica quando necessária. e é justamente aí que a história fica complicada.

graças à sindrome de deus dos médicos combinada à neurose e insegurança da maioria das mulheres, criou-se a indústria da cesariana.

médicos escrotos (e comodistas) querem impor sua vontade à natureza, às custas de mulheres que não acreditam em si mesmas e nem nos fatos. por que uma mulher saudável com um bebê saudável na barriga aceitaria ser cortada se não por ignorância, medo ou as duas coisas combinadas?

alguns médicos simplesmente se aproveitam disso pra realizarem procedimentos caros e cômodos pra si mesmos. afinal, cesariana é sempre com hora marcada… e algumas mulheres usam essa muleta (o médico que mandou, o médico que disse) pra disfarçar seu medo, vergonha ou vaidade.

sobre o medo, já falei. ignorância, problema de auto-estima, massacre de médicos autoritários e também ignorantes. ou você também acha que fazer faculdade de medicina automaticamente transforma idiotas em seres inteligentes?

há mulheres que têm vergonha de parir, de deixar passar pelas suas “borboletinhas” uma criança. vai estragar o material, o marido vai estranhar, ela vai se expor como toda fêmea de todas as espécies se expõem no momento do parto. porque seres humanos, afinal, são mais que bichos, não é?

e a vaidade, que provavelmente é o motivo mais escondido de todos. mil e uma peripécias pra não ter estrias, o peito não cair, a buceta ficar “intacta”.

ter medo, vergonha ou vaidade eu entendo. se a mulher quiser parir com cirurgia pra preservar sua borboletinha ou tem pavor de sentir dor, so be it. acho estúpido, mas respeito, é opção individual. dizer que cesariana é bom porque parto normal é perigoso é hipocrisia e vai contra todas as estatísticas de países desenvolvidos.

toda mulher que vem com esse papo de “parto natural é perigoso” tem uma historinha de terror tipo da loira no banheiro. a exceção. falemos da regra, amigas, que tal?

você fez ou fará sua opção? todo apoio, mas assuma. uma das premissas pra parir é ser pelo menos biologicamente adultas. vamos parar de achar desculpas médicas que não existem.

o que eu vou fazer, já que vou parir em 6 meses? tudo o que for possível para que seja normal, como a natureza desenhou. se algum médico muito fodaço conseguir me convencer (e convencer o marido) por A+B que eu preciso de uma cirurgia, não vou resistir. mas médicos não são deuses, e eu vou pedir pelo menos 2 opiniões antes de ceder.

11 thoughts on “é bom que tem quem fale sobre o assunto

  1. Zel, eu assino embaixo. Eu tive um em casa há qse 3 meses e um no hospital, prefiro em casa, muito. E vamos parar de achar q o corpo da mulher é uma bomba relógio q precisa de intervenção contínua… Por ter sido o primeiro no hospital que escolhi em casa dessa vez. Beijos

  2. Parabéns Zel, esta é a melhor coisa da vida. Dizia hoje para o João que ter filhos faz envelhecer algo menos ruim, tudo passa a ter realmente sentido.

    Ontem começaram as aulas dos dois em uma escola “grande” no maternal I e II, e ver as crianças de diferentes idades passando, desde os bebês como eles até os gatinhos adolescentes, está me deixando bem sentimental e reflexiva.

    No mais só reforço sua crença no nosso corpo perfeito e no parto natural, que foi a nossa escolha também.

    bjs

  3. Zel! Primeiramente… parabéns! Filho é um sentido a mais na vida da gente. Bom demais.

    Quanto à cesárea ou parto normal, vou deixar minha opinião procê: eu sou a favor do normal. Afinal, se fizeram pra nascer por ali, há de ter alguma razão. Minha filha, pra contrariar, demorou demais pra sair. Tava tudo bem, mas o médico no final (ela era pro dia 02 de setembro e só veio ao mundo num dia 09) tinha que fazer um exame chatérrimo com uma buzina de bicicleta na minha barriga pra testar os reflexos. Uó. Dava um dó porque a bichinha já acordava assustadíssima. E eu estava muito inchada nessa última semana. Daí dei uma de zero-meia e pedi pra – pelamordedeus – o médico me cortar.

    Agora, parto em casa, querida, e só digo isso porque apesar de não te conhecer pessoalmente te quero bem; só se for próximo a um hospital ou de rápido acesso às aparelhagens e coisas buenas que a medicina proporciona. Sou a favor do natural, sempre. Mas nada como a gente estar prevenido para uma eventualidade.

    Um beijo e boa viagem, que é uma das mais legais de todas. Você pisca e aquela coisinha mínima tá adolescendo e inventando desculpa pra ficar mais um pouco na internet… rs!

  4. Oi Zel,

    Leitora de anos aqui (2002?), felicidades!

    Desculpa a falta de acentos, teclado americano, mas acho interessante contar uma historia (conhecida): praticamente NENHUM medico de convenio faz parto normal. Sao rarissimos.

    Quando descobri minha gravidez (2008), comecei a procurar um(a) obstreta dentro do meu plano (AMIL na epoca – quase 300,00 por mes). De 5, nenhum disse abertamente que nao fazia parto normal, mas sim o famoso “vamos ver” sem entusiasmo.

    Procurando em listas de discussao sobre PM, consegui mais uns nomes. Liguei para os consultorios, mas todos so atendiam particular. Menos um, que aceitava AMIL! Meus hormonios sensiveis de gravida ficaram euforicos.

    Consegui horario bom, cheguei, fui bem atendida, sem espera absurda. Dentro do consultorio, fui recebida com um video rolando no PC, dele fazendo parto normal, as vantagens pro bebe, pra mae, o momento magico, etc. Resumindo: 30 minutos de propaganda e seducao, para no final dizer que o pre-natal sim podia ser pelo plano, mas o parto era por fora, R$ 3.000,00.

    Resolvi ficar com medico do plano indicado por uma amiga, minha pressao ficou alta, fiz cesarea – de qualquer maneira seria dificil ser o natural, pelo risco da pre-eclampisia.

    Sinceramente: e so uma etapa, so o inicio. Hoje Hermano tem 18 meses, e o momento do parto ficou muito distante. O que interessa e ele aqui, agora, com saude e com amor.

    beijo

  5. Zel, querida, em primeiro lugar parabéns! Também te “conheço” pelos seus blogs há muitos anos, e fiquei super feliz com a notícia (apesar de não ter sido exatamente uma surpresa — eu já tinha sentido uma “leve” vontade da sua parte nos últimos tempos…)

    Olha, até sei quem é o médico que a alessandra mencionou aí em cima — foi com ele que tive minha única cesária. Aqui é assim – 3 filhos: parto normal com médico particular, cesária com o médico que ela cita acima, parto normal após cesária (VBAC) com médico particular. Posso te garantir que, a não seja que seu parto seja MUITO rápido, tipo chegar no hospital parindo, dentro do esquema tradicional de medicina de plano de saúde PARTO NORMAL NÃO ROLA!!

    A primeira pessoa de quem ouvi falar em parto em casa foi a dani, e te digo que o médico que a atendeu é “fodacíssimo”!

    Muitos beijos e parabéns para vc e o Fer!!!!

  6. Médico sem noção!!! Troquei a minha três semanas antes de parir. Porque ela teve a capacidade de dizer que a cabeça da minha filha era muito grande e não ia passar. E mesmo que passasse, me rasgaria muito (porque eu não queria episiotomia). E ainda insistiu que a episio era fundamental, pois tinha o ponto do marido depois. Eu juro que quase meti a mão na cara dela depois dessa. Aí troquei de médico, que por sorte eu já havia consultado uma vez para saber sobre parto natural. E meu parto foi nota 10. Sem episio, sem depilação horrível com gilete no hospital, eu mesma tirei minha filha de dentro de mim porque pari praticamente sentada. Só não consegui abrir mão da anestesia… aguentei 10 horas e pedi a dita cuja. Duas horas depois veio minha pequena… se eu soubesse que seriam só mais duas horas nem teria anestesiado. Mas…

    E precisei dar pontos sim: 1 de um lado e dois do outro. E só porque o médico era novo no hospital e tinha que seguir as ‘normas’. Senão ele disse que nem daria porque não foi nada. (Só pra vc ter uma idéia, a episio precisa normalmente de uns 4 pontos, no mínimo).

    Se tudo estiver bem, meu conselho (desculpa aí mas eu dou mesmo) é o parto normal. Cirurgia é só pra quem tem algum problema. 😉 Tudo de maravilhoso nessa etapa da sua vida. Que seu piolho venha saudável e que vocês sejam muito felizes!! Bisous!

Leave a Reply