num passado distante…

… há exatos 10 anos, num blog secreto que mantive até 2006.

13.1.01

…não quero ter filhos. É, isso mesmo, não quero tê-los, não quero embalá-los nem levá-los à escola. Não quero chorar por eles, nem rir com as coisas que eles fazem, nem deixar de dormir porque eles não chegaram. Nem acordar à noite, só pra conferir se eles estão vivos, naquele sono tão quieto que colocamos as mãos perto da boca e do nariz, pra sentir a respiração. Não vou odiar as namoradas do meu filho nem olhar torto para os namorados da minha filha. Não vou achar moderno serem gays ou lésbicas, não vou mostrar minhas tatuagens pra eles. Não vou ter que explicar porque as coisas acontecem do jeito que acontecem, porque as pessoas são ruins, porque os dodôs estão extintos. Não vou ensinar a comer rã ou scargot, nem a temperar um frango corretamente antes de cozinhar. Não vou beijar as mãozinhas gordinhas deles quando pequenos, nem segurar a mão no hospital, na hora de dar pontos naquele corte de bicicleta. Não vou ficar triste porque eles esqueceram o dia das mães, nem alegre porque eles lembraram.
.
Vou só pensar em como teria sido, poderia ter sido, e não foi. E talvez seja melhor, pois só terei o que a minha imaginação e vontade permitirem. Talvez não.

// posted by Zel @ 12:12 PM

3 thoughts on “num passado distante…

  1. nós e nossas verdades absolutas :o)

    em um diário secreto na época do papel e caneta eu escrevi que nunca iria me casar e listei uma página inteira de motivos, estou casada tem 11 anos e sou bem feliz!

  2. Ai, Zel! Você sempre emocionando… eu lendo o blog de trás pra frente – pq não consigo parar de ler quando abro a página, aí fico relendo e imaginando – e vendo o quanto nós somos pequenos diante da Criação (eu sou católica). Não vejo a hora de ter o meu…

Leave a Reply