amamentação e alimentação: quase 9 meses, e tudo vai bem

depois de muita resistência, especialmente da minha parte, adotamos a mamadeira para complementar as mamadas do menino, quando ele completou 8 meses. a verdade é que foi simples, e ajudou muito no período da noite, desde então ele tem dormido cada vez melhor.

nosso pediatra sempre foi da linha “pare de amamentar de madrugada depois dos 6 meses”, e eu bem que tentei, mas o menino tinha fome. entre deixá-lo chorando e amamentar, amamentei. mas acontece o leite materno é absorvido mais rápido, é fato, e o intervalo tinha que ser de no máximo 4h entre cada mamada à noite…

é desumano uma mulher trabalhar o dia todo e amamentar a noite toda. aliás, que dureza é amamentar a noite toda mesmo que você não trabalhe o dia todo, é muito puxado. com o bebê comendo bem, ganhando peso e com ótima saúde, pra que se sacrificar? eu realmente estou convencida que pra ser boa mãe não é preciso (e nem desejável) sofrer, dar o sangue, etc.

diante do meu desejo de continuar trabalhando e ter noites de mais sossego e ser feliz, decidi testar a mamadeira. fiquei com medo dele não querer mais o peito, depois da mamadeira, mas sabia que aos 8 meses esse risco é menor. ele já sabe mamar no peito, beber no copo e mamar na mamadeira, sem confundir as coisas. pois tentamos, e foi ótimo!

atualmente ele mama no peito às 6:30h e às 19h, e na mamadeira lá pelas 8h (120ml), 15h (210ml), 20:30h (já dormindo, 150ml) e entre meia-noite e 1 da manhã 210ml.

as quantidades da mamadeira foram adaptadas por nós mesmos, a recomendação do pediatra foi 210ml às 15h e meia-noite (as outras nós damos por conta, porque achamos que ele mama pouco no peito). fico contente que ele continua mamando no peito, porque não é a fonte primária de alimento dele mas é um suplemento essencial para sua imunidade, funcionamento do intestino e, é claro, chamego com a mãe 😉

além das mamadas, ele tem se alimentado de sólidos muito bem: 1/2 mamão todos os dias de manhã, 1 pera (às vezes inteira de uma vez, às vezes em 2 período do dia), 1 laranja (não gosta mais do suco, quer a fruta) e 1 caqui ou banana ou melão. e almoça 1 prato de sopa cheio de sopa de legumes com alguma proteína (carne vermelha, frango ou gema cozida de ovo) e janta 1 prato cheio de sopa cheio de legumes somente.

iniciamos a papinha e as frutas em purê, bem líquido, para ensiná-lo a engolir. quando ele começou a engolir bem e “mastigar” (ele faz o movimento direitinho), mais ou menos no sétimo mês, paramos de fazer papa e deixamos tudo em pedaços. foi na mesma época que ele começou a não querer o suco e sim a fruta, e recusa coisas muito melequentas (prefere mastigar os pedaços).

aliás, é impressionante como a natureza é perfeita. o otto teve dentes muito cedo, os primeiros nasceram com 5 meses e com 8 meses ele tem 7 dentes já nascidos (e mais vindo por aí). junto com os dentes veio o interesse pela comida e o movimento de mastigação. ele sempre aceitou alimentos sólidos muito bem, e come com o maior prazer.

da minha parte, continuarei a dar o peito enquanto ele quiser. neste mês, com novos dentes vindo por aí, ele mordeu meu peito algumas vezes, e foi bem doloroso. dei bronca, tirei o peito, comecei a dar o peito com ele dormindo, mas não desisti. depois de 1 ou 2 semanas desse comportamento, passou e agora ele mama normal de novo.

ou seja: é possível manter a amamentação com a mamadeira, com os dentes e com a alimentação sólida. basta um pouco de paciência, sorte 🙂 e boa vontade.

4 thoughts on “amamentação e alimentação: quase 9 meses, e tudo vai bem

Leave a Reply