diário do otto: 9 meses

otto,

já estou ficando sem novas expressões pra contar como cada mês traz uma nova dificuldade, sabe? 🙂 até entendo quem diz que “melhora com o tempo”, mas a verdade é que cuidar de bebês é difícil. vocês não falam, e a gente tem que fazer das tripas coração pra entender o que fazer pra ajudar vocês a serem mais felizes!

esse mês você teve sua primeira doença, a roséola, e nos matou de preocupação. olhando friamente, não havia motivo para pânico, mas a gente é inexperiente, meu filho. somos dois marmanjos de quase quarenta anos e não sabemos nada de como funcionam os bebês, uma lástima. então ficamos apavorados, procurando informações sobre o que você poderia ter. todos os médicos que consultamos em 3 dias (3, veja bem…) disseram a mesma coisa: paciência, deixe a febre evoluir e os novos sintomas aparecerem. e assim foi: 3 dias de febre e falta de apetite e depois as bolinhas, pra nosso alívio. agora vamos tentar ser menos desesperados em outras oportunidades, porque já fomos avisados que crianças adoecem bastante nestes primeiros 5 anos de vida. aiai!

bom, fora isso, você continua comendo feito um ogrinho, gosta de tudo que a gente oferece (mas prefere carne, pera e caqui). e foi no dia em que completou 9 meses que você praticamente disse NÃO pro peito 🙁 você ainda não fala, mas aprendeu a fazer BRRR com a boca pra tudo que não quer. vale pra comida, bebida e tudo o mais (sentar/deitar), e agora vale pro peito também.

estava tentando manter a rotina de amamentação 2x por dia, até quando você quisesse (eu esperava que fosse até pelo menos 1 ano), mas depois de semanas levando mordidas frequentes no peito e agora com o BRR, acho que acabou essa fase mesmo. estou racionalmente convencida que você não quer mais mamar no peito, e não estou exatamente sofrendo, mas a verdade é que continuo tentando (inutilmente, você morde e ri, e faz BRRR). provavelmente vou desistir de vez a partir dessa semana, pois farei minha primeira viagem de trabalho (3 dias, 4 noites) e aí acabou a teta mesmo. foi bom enquanto durou, e vou lembrar sempre da sua carinha linda e feliz mamando na teta (pelo menos até o sétimo mês…).

esse mês você começou a fazer algumas coisas novas: bater palminha (primeiro quando cantávamos parabéns, depois pra qualquer coisa :D), dar tchau (mas você parou depois que aprendeu a bater palmas, e as palmas servem também pra dar tchau!) e chacoalhar o corpinho de um jeito muito engraçado quando quer andar pela casa com a nossa ajuda. você empurra a barriguinha pra frente e pra trás, e parece uma minhoca louca, hahahaha!

você continua sem muito interesse em engatinhar, mas se joga no chão e fica “nadando no seco”, sem conseguir se mexer a não ser rolando. você rola muito bem pra lá e pra cá, mas não apóia o peso nos joelhos ainda. em compensação, você ADORA ficar de pé e andar pela casa com a  nossa ajuda segurando suas mãozinhas. aliás, você não anda, corre. e chuta tudo o que vê pela frente, principalmente bolas. você ama brincar de bola, e já chuta desde que conseguiu ficar de pé, é incrível.

outra coisa curiosa: você cortou o cabelo pela terceira vez desde que nasceu (cortamos aos 4 meses, 6 e agora com 8), porque seu cabelo é muito bagunçado, cresce lateralmente e fica parecendo o ravengar. quando você era menor era pior ainda – o cabelo era bagunçado, ralo, esquisito, afe. agora tá lindo, com o cabelo cheinho e arrumado.

você continua “falando” bastante, seu repertório agora inclui consoantes novas: mé, mã, nã (além do tzi, dái e bói). morro de curiosidade pra ver como vai ser você falando! seus dentinhos estão de vento em popa, já são 7 e creio que os 2 caninos vem vindo aí. parece um tubarãozinho assassino, morde nossa bochecha, o ombro e tudo o mais que vê pela frente.

seu sono continua difícil, embora tenha melhorado depois da mamadeira noturna. nos dias de febre foi um horror, acordando de hora em hora. mas tenho fé que você está amadurecendo e aprendendo, aos poucos, a dormir.

outra novidade iniciada aos 9 meses exatos foi começar a estranhar as pessoas e se agarrar em nós. nunca tinha acontecido, e de repente você fecha a cara e até chora quando alguém estranho chega muito perto ou tenta interagir com você. que mecanismo de defesa será esse dos bebês, me pergunto. muito curioso.

estamos cansados, confesso. mas você é um menino tão bem-humorado, lindo e sorridente que é difícil ficar brava com você mesmo quando tem chororô e manha. você acorda sorrindo e brincando, está sempre alegre e de bom humor, é uma felicidade estar junto de você. mesmo quando temos vontade de chamar a mamãe-saruê, ainda amamos você mais que tudo no mundo.

mais um mês pela frente, menino. que seja assim, cada vez melhor!

beijo da mamãe.

(veja aqui suas fotos com 9 meses)

4 thoughts on “diário do otto: 9 meses

  1. Estou adorando a evolução do fofo do Otto. Pô, ravengar foi sacanagem hein…morri de rir com a comparação. Incrível como os bebês são parecidos e é muito bom vc registrar porque eu nem lembrava mais que o Theo nadava no seco…
    Parabéns prá vcs! O menino está lindo, fofo, e tem pais tão bacanas que vai ser um garoto muito feliz 😉

  2. Zel, quando eu digo que você sou eu “depois de amanhã”… (pq o Luca nasceu 2 dias depois do Otto). As semelhanças são incríveis: o Luca demorou mais que o Otto pra ter dentinhos; começou com 6 meses e pouco, mas agora está com 7 dentinhos também. Também é um ogrinho. Come tudo e de tudo. Não sei nem dizer o que ele prefere!
    Ele também ainda não engatinha; fica na posição, mas não sabe o que fazer com as pernas. Adora ficar de pé e “caminhar” com a gente segurando as mãozinhas. Rola um monte pra lá e pra cá, mas não achou ainda a técnica pra rastejar. Ele vai rolando em diversas inclinações diferentes até chegar aonde quer :))) Outra coincidência: também não está querendo mamar muito nos últimos dias (mama poucos minutos e já senta no meu colo, querendo brincar ou pegar algo por perto; menos de noite, pra dormir). E também estou com perspectiva de viajar a trabalho em breve, mas receosa de ter que introduzir outro leite (ele só tomou meu leite até hoje, além das comidas); espero continuar amamentando na volta (se ele quiser!)
    É lindo ver como suas expressões (escritas, I mean) de amor pelo Otto vão aumentando e se intensificando a cada mês; começaram meio tímidas, e agora são escancaradas! rs
    Bjs

    • danielle, que barato! super parecido 🙂 fora ele não querer mais o peito né. o otto totalmente me rejeitou, o sem-vergonha 😀

      olha, eu não acho que era mais tímidas e agora são mais escancaradas – acho que o amor é maior mesmo. vou falar disso noutro post 🙂

      beijo procê e pro pequeno.

Leave a Reply