maçarico

[30-junho-2016]

Otto: “Eu queria maçarico, igual ao do Burn-e. Você me dá?”

Olha, quem dera a gente pudesse ter essas coisas 😀

1o dia de férias

Primeiro dia de férias e o Fernando vai me mantendo atualizada do dia do menino…

 

“Tou feliz porque hoje é aniversário do Prego. Ele é muito feliz e maluco e engraçado”

 

(Compramos um bolo lindo e cantamos parabéns, olha a felicidade do menino. Acordou às 6h pra esperar o Prego!)

 

**

 

“Quem é o menino que eu mais amo nesse universo todo?”

“Ai, para, eu não quero pergunta”

“E uma afirmação?”

“Nada. Nadica de nada”

 

Fuén.

 

**

 

“Vou fazer xixi e vou assistir”

“E você já sabe o que vai assistir ou ainda não escolheu?”

“Eu não quero falar!”

“Você está mal intencionado? (sorriso safado) Você está querendo assistir um daqueles que não é para assistir?”

“Aham”

“Hahahaha! Ok, então vamos combinar…”

 

**

 

Otto acaba de tomar água.

F “Tomou?”

O “Aham. No entanto eu deixei um pouquinho para você.”

 

😀

fragmentos

[28-junho-2014]

Otto hoje me perguntando sobre os sabonetes em formato de mini-corações do lavabo:

“Pra que servem esses… coracinhos?” 😀 <3

**

tou aqui fazendo minhas apostas no bolão, enquanto ele brinca de pintar na varanda. daqui a pouco…

Otto: “mamãe, eu tive um PEQUENO PROBLEMINHA, você pode me ajudar?”

Eu: (medo, pavor, paúra, pânico?) “Claro, o que foi?”

Otto: “preciso colocar a tinta aqui nos buraquinhos”

UFA. tinta nos buraquinhos = preencher a base de aquarela.

**

É tão pequeno, mas eu amo muito quando o Otto se refere a mim como “a minha mamãe” <3

lembrete

Fernando: “caramba, Otto, eu comentei com você no carro que ia te mostrar uma foto e não lembro do que é…”

 

Otto: “da próxima vez, manda uma mensagem pra você mesmo e você vai lembrar!”

 

HAHHAHAHHAHAHA!

 

Eu: “Otto, que boa ideia! Eu faço muito isso!”

 

F: “ótima ideia, quem te ensinou isso?”

 

O: “Eu mesmo, ué!”

 

😂❤️

psiu!

[27-jun-2016]

Otto na piscina hoje socializando (pausa para: UAU) com 2 irmãos de 6 e 4 anos:

 

“Ei, vamos brincar de DIVERSÃO SILENCIOSA?”

 

(Juro por Dadá que não fomos nós que ensinamos isso!)

 

E convenceu os meninos <3

7 anos

Otto já decidiu que quer um bolo do IronMan (a cabeça), e vou encomendar pela 1a desde ele nasceu (sempre faço eu mesma). Só se eu tirasse férias pra fazer essa festa 😀

 

(Aliás vou conseguir ajuda pra tudo esse ano, e vamos fazer decoração de NY pros Vingadores fazerem a festa)

 

Mas não era disso que eu ia falar — ele decidiu também o sabor do bolo, e eu neste momento sou puro orgulho:

 

“Mamãe, meu bolo tem que ser de morangos com queijo, e o bolo amarelo.”

 

😁❤

família

[25-jun-2015]

 

Foi pedido pro Otto desenhar a família usando animais pra representar as pessoas.

 

Ele era um pinguim num iglu, e que só sai do iglu com “um vento muito forte” (ô gente </3) e eu sou… um elefante! Enorme, com grandes orelhas e jogando água pela tromba, “dando banho nos amigos”.

 

Achei tão tão tão lindo! <3

 

(Papai Fernando é um cavalo — hahahaha! — e o Otto se desenhou ao lado do cavalo, de mãos dadas <3)

tudo é passageiro

[25-jun-2014]

 

Se alguém me dissesse, há exatos 18 meses, que o Otto dormiria das 20 às 7h, sem intervalo, e reclamaria pra acordar de manhã eu diria HA-HA-fucking-HA.

 

E agora parece que foi assim sempre. Preciso me lembrar de como era aquele horror de acordar de 2 em 2 horas com criança chorando.

 

#atéauvapassa

(not so) baby steps

[23-junho-2016]

 

Otto, como vocês devem ter percebido, é uma criança muito mental. E perfeccionista, pobrezinho, modosque se arrisca muito pouco porque odeia errar. Vai sofrer muito ainda essa criança, e faço cá a minha parte pra amenizar esse lado da personalidade dele.

 

Exatamente por isso ontem tive tanto orgulho dele se arriscar USANDO esse lado tão mental. Acampamos na noite passada, e ele foi comigo escovar os dentes. Ele acabou, eu ainda estava escovando. Estava muito escuro lá fora (a lua não não tinha nascido ainda), ele quis voltar sozinho pra barraca (que estava perto, uns 20 ou 30 passos, mas no escuro).

 

Eu: “tá muito escuro! Como você vai achar o caminho?”

 

O: “mamãe, eu tenho 2 opções: usar a lanterna — mas eu não trouxe — ou procurar a luz verde. Do lado da luz verde está nossa barraca!”

 

Eu: (que não tinha me lembrado que havia mesmo uma luz externa verde perto da barraca) “ótima ideia. Então vai lá e se precisar de ajuda me chama”

 

Acabei de escovar os dentes e fui espiar, chegando perto da barraca chamei, ele responde “tou aqui, mamãe! Cheguei na barraca!”

 

Sei que é pouco, mas ele foi sozinho e achou o jeito dele de resolver um problema e se arriscar (de forma controlada, claro, senão não seria ele :))

 

É muito incrível observar um ser humano tão diferente de mim se desenvolver. Ele faz caminhos diferentes, escolhas outras, algumas delas alienígenas pra mim.

 

Observando, aprendo todo dia.