Finais Felizes

Coloquei (à revelia) o Otto pra assistir 9. Ele amou o filme todo, empolgado, fazendo perguntas e torcendo (imagina minha alegria?). “Eu tou gostando do filme! Quero ver até o fim!”

 

Aí chega no final e não tem apoteose. O fim é um começo, apesar da catarse de eliminar os vilões.

 

O: “Mas… acabou? Não tem mais nada?”

 

Nós: “não, é isso: o vilão foi derrotado e os amigos destruídos voltam pro universo e a vida recomeça.”

 

O: “… olha, eu menti pra vocês. Não gostei desse filme não.”

 

😂

 

Fiquei aqui pensativa sobre o quanto esse modelo de filme e história com final feliz não nos deixa estragados pra contemplar as histórias reais, que nem sempre são tão óbvias.

Comments are closed.