lógica escatológica

(Alerta De Post Com Fluidos Corporais)

Ensinar a criança a limpar a bunda é um processo. Passa pelo “não quero, limpa você”, pelo limpar igual à própria bunda (descobri de onde vem a expressão) e agora entrou em outro nível, por motivos de Otto sendo Otto: ele percebeu que quando o cocô está mais duro dá menos trabalho pra limpar!

 

Ou seja: vamos segurar.

 

Eu: “Otto, você tá com vontade de fazer cocô há um tempão, por que não fez de uma vez? Agora é mais difícil de fazer!”

O: “Pois é, mamãe, olha só: quando o cocô tá mais mole é fácil de fazer mas dá trabalho pra limpar; quando ele tá mais duro dói pra fazer mas limpa facinho…”

Eu: “então, olha o tanto de papel que tem aí, menino! Melhor sempre fazer logo, façavor!”

O: “tá bom, tá bom!”

**

Quem aguenta essa criança?

Comments are closed.