diferenças

[2-set-2016]

Antes do Otto, que graças ao maior amor do mundo me obrigou a olhar atentamente pra essa questão, eu não entendia os introvertidos.

Mesmo conhecendo e amando duas pessoas 100% nessa categoria (oi, Fernando e Fabiola!), o mundo girava em torno do meu umbigo. Os introvertidos é que precisam se adaptar nesse mundo feito pra mim, pra não serem “esquisitos”.

A maternidade vem me tornando muito melhor. O amor imenso me obriga a rever conceitos e olhar com mais generosidade para as diferenças. Me fez inclusive aceitar e abraçar algumas diferenças em mim mesma, coisas que eu procurava esconder e disfarçar, e agora quero aceitar.

 

<3

 

Comments are closed.