TPM é fichinha

[fev-2015]

Quem reclama de mulher na TPM é porque nunca teve que lidar com crianças de 4/5 anos.

 

Hoje eu brincava com o Otto de desenhar, mui pacificamente, eu tinha feito um arco-íris e ele me ajudava a pintar um “unicorn” (segundo ele) vermelho de bolinhas roxas.

 

O lápis é caran D’ache, aquarelar é legal né? Peguei a água, o pincel e encostei no unicorn, que virou um vermelho vivo, lindo.

 

Otto: “NÃAAAAAOOO!” (Coloque aqui a trilha de Psicose)

 

Mãe louca: “que foi???”

 

Otto: “eu queria o vermelho claaaaaaaaaaarooooooooooooo” (as lágrimas correndo, nível final de Titanic)

 

Mãe arrependida: “meu amor, desculpa a mamãe, achei que você ia gostar da aquarela e…”

 

Belzebu lvl1: “NÃO GOSTOOO, eu quero quero o unicórnio SECOOOO”

 

Mãe ficando impaciente: “Otto, eu pego um papel, eu seco!” (Conjura um papel. Seca. Considera pegar um secador de cabelos e se acha louca que mima o filho, se minha mãe visse isso me dava um sopapo)

 

Belzebu lvl5: “CLAREIA ELEEEE!” — enquanto limpa a meleca de nariz na minha calça limpinha.

 

Mãe já perdendo a paciência: “NÃO LIMPA O NARIZ NA MINHA ROUPA!” (“Mas eu quero te abraçar mamaiiimmmmm”) — tá bom, limpa aqui na blusa, tá bom.

 

Mãe culpada: “você tá triste, amor. Fica aqui que já já melhora e você fica bem…”

 

Pazuzu, girando o pescoço: “EU NÃO VOu FICAR BEM, EU NÃO QUERO FICAR BEEEM!!!”

 

(Pausa para ligar para o Padre Karras)

 

**

 

Eu poderia continuar esse diálogo por eras, que foi quanto durou o chilique.

 

Aí o pai chegou e ele mudou de assunto, enquanto eu fiquei com desejo de matar alguém, comer bife de unicórnio e com a calça cheia de meleca.

 

**

 

Ser mãe é tão bonito, né? <3

Comments are closed.