olhos

Otto leu um texto (na famigerada tarefa) que falava sobre uma criança indígena que ajudava o pai a pescar, e comia peixe.

O: “mas eu não como peixe!”

Eu: “lógico que come. Aqui no temaki, ó, isso é peixe. Salmão.”

O: “não é não. Peixe tem olho!”

Eu: “esse aí também tinha, junto da cabeça, que foi pra outro canto.”

O: …

 

Mais tarde, quando o Fer ofereceu temaki (que até ontem ele comia loucamente, assim como sushi e sashimi):

O: “eu quero, mas sem o peixe. Só a alga e o arroz.”

 

Danou-se.

Comments are closed.