Matraca noturna

Otto é e sempre foi uma criança muito silenciosa e na dele. Você até esquece que tem criança em casa!

Mas na hora do banho e de dormir, minha gente… parece que abriu a caixa de Pandora e o menino desanda a fazer perguntas e falar sem parar, as coisas mais LOUCAS do universo.

“Posso ter um formigáreis? Como as formigas respiram? Por que elas se afogam? Por que o vagalume não fica ligado o tempo todo? Você sabia que eu tenho uma espada no Minecraft com 5 de dano? E…”

JESUSAMADO SOCORRO 🤣🤣🤣

L’eau du chou

Procure alguém que te ame como Otto ama repolho cru, gente.

É a comida favorita dele, de longe. Pode faltar qualquer coisa nessa casa, menos repolho (verde ou roxo, ele ama os 2). Tem que ter todo dia, é um inferno, mas enfim, tá bom. Podia ser mandioquinha e teríamos problemas. Repolho é uma comida que tem em tudo que é canto, acho.

Otto gosta de comer coisas com a mão, pegando direto do próprio prato, e se recusa a usar faca porque “sou criança e é perigoso” 🙄 modosque a despeito da insistência dos pais para que ele use a faca pra ajudar o garfo e a insistência da mãe, a louca do guardanapo, pra que ele use o dito cujo, ele limpa a mão NA ROUPA.

Otto colocando o finzinho da salada de repolho no garfo, com a mão:

Eu: “Gato… usa a faca. Ou pelo menos limpa a mão no guardanapo! Senão sua roupa fica toda suja de comida!”

O: “mas aí é até bom, imagina a roupa com cheirinho de repolho? Melhor perfume!”

Ah, gente, não, amor tem limite.

#socorro

Otto tá apaixonado (e viciado) pelos youtubers de MineCraft e Lego games. Um horror, porque eles gritam loucamente, não se entende metade do que falam e conteúdo é raso que só, porém, PANDEMIA, vai ver o que ele gostar mesmo e paciência.

Aí que ele aprendeu a usar a frase “hashtag (X)”, sendo X qualquer coisa. Pra me atormentar, né, porque ODEIO uso de hashtag #como #de #fosse #vírgula, por motivos técnicos de indexação de dados.

Estamos jantando hambúrguer e batatas fritas feitos por nós, e:

O: “peguei hashtag A ÚLTIMA BATATA, hahahaha!”

🙄

Blasé

Olha, a gente pode fazer (e fez, certeza) muita coisa errada na criação desse menino, mas a autoestima é um espetáculo 🤣

Eu: “Otto, te falei que nota de matemática veio no seu boletim do 3o ano?”

O: “não. 10?”

Eu: “aqui não é assim de 0-10, mas foi um A+, excelente! Parabéns!”

O: “ah, legal!”

🤣🤣🤣