Tudo em vão

Gente, eu vou pro céu. Mesmo sendo ateia, vou pro céu porque o céu vai ser criado nessa geração só pra mim.

🤣

Otto dá um chilique mega monstro na rua, aqui na frente, enquanto Fer tá tentando ensinar ele a andar de bicicleta (também vai pro céu, ele, ateu). Chilique nível “meu Deus tão matando alguém socorro”.

Ok, entra, vamos conversar. E tá (de novo) sem YouTube até 2035, porque pelamor.

Conversa, acalma, explica que precisa aprender a manifestar tristeza, raiva, frustração de uma forma mais razoável. Explico que comunicação é complexo mesmo, que a gente precisa se adaptar ao outro pra comunicação ser melhor. Explico brincando de andar nos meus pés — “viu? Pra eu conseguir andar com você nos meus pés, NÓS DOIS precisamos nos ajustar!”

Ele acha o máximo, entende, fazemos um pequeno treino de simulação de situação, tudo certo, ele se desculpa, lindo.

O: “bom, e cadê o iPad?”

Eu: ”tá guardado, porque você tá sem YouTube, lembra?”

O: “quer dizer que eu passei por tudo isso, TOLEREI essa conversa e tudo, pra nada?!”

Rimos muito, e choramos.

Usem camisinha.

Comments are closed.