diário do otto: 1 ano e 11 meses

otto,

nosso pirilampo, tatuzinho, gordinho-gostoso, belzebuzinho, lourinho, peste, spríto (de porco), meninão da mami. você está tão crescido, tão bonito, tão divertido que fica até difícil sair de manhã pra trabalhar!

você acorda todo dia (na minha cama. seu pai te resgata cedinho e leva pra cama, pra gente poder dormir mais um pouquinho), abre um sorrisão enorme pra mim e quer o “aipéd”. aí, sentadinho na cama, fica vendo vídeos e dançando quando escuta as musiquinhas, enquanto eu tento dormir mais um pouquinho… por mais que eu queira dormir, é uma delícia você puxando meus braços com suas mãozinhas gordas pra eu te abraçar enquanto você ouve música e vê os vídeos.

às 7:30h chega a maria, e você quer mamar e ver “o têm” (aquele desenho medonho do thomas e seus amigos). tomo banho enquanto você faz bagunça na cozinha com a “maía” e a “patícia”, e tomamos café da manhã juntos. enquanto a mamãe toma café com leite, pão com manteiga e 1/2 mamão você se acaba de comer “quejinho” (cottage, às colheradas), “ofinho” (ovos cozidos, você adora e pede sempre), pão, biscoito e às vezes uma fruta.

suas frases estão mais longas e mais engraçadas, e as palavras que antes até saíam direitinho agora saem uma maluquice, porque você bagunça tudo de propósito, só pra ver a gente rir. “pamápo!” você diz; “e o que é pamápo, otto?!” seu pai pergunta, e você gargalha, correndo pela casa e repetindo “pamápo! pamápo!”. ainda não descobrimos o que é.

seus verbos estão incrivelmente bons, apesar de muitas frases ainda serem ao estilo do mestre yoda — “quêjo, pedaço, otto, dá”. o que mais nos impressiona são os gerúndios, porque você usa muito certinho (“andá, sozinho”. colocamos você no chão, e você sai andando dizendo “andando!”).

uma mudança significativa que senti no decorrer do mês é que você me parece mais sensível às broncas, tem ficado muito mais chateado por ser contrariado e aparenta estar realmente sentido com coisas que parecem muito simples pra nós. por exemplo: um simples não para alguma coisa que você não pode pegar (um copo de vidro, sei lá) é um drama, e você chora, chora. as horas de trocar fralda (especialmente com a babá) têm sido um DRAMA, você não quer tirar a fralda de jeito nenhum. e o cachorro-que-ri, que foi um sucesso no seu aniversário e te fez gargalhar agora é motivo de choro desconsolado. o cachorro ri e se debate e você chora, chora, chora. (mas sabe lá porque você quer ver DE NOVO. e chorar DE NOVO).

fora esses momentos muito sentimentais (que têm acontecido às vezes no meio da noite pro desgosto do seu pai), você não tem demonstrado medo de nada diferente. nem de escuro (“ecurinho”, quando apagamos a luz pra dormir), bichos, nada. o barulho ainda incomoda você (rojão, bomba, bexiga estourando, carros/motos acelerando alto, etc.) mas neste caso até EU tenho vontade de chorar, me solidarizo.

sua alimentação continua uma maravilha, você come muito bem e de tudo, e mesmo quando recusa alguma coisa come o restante. quando pergunto o que você comer, num restaurante, você diz “shalada” (ou “fauófa” ou “batata fita”) e é fã número 1 de cebola crua em rodelas. precisamos servir em TODAS as refeições. seu bafo anda um horror 😀

as noites de sono têm variado. às vezes dorme muito bem, às vezes muito mal. vamos vivendo um dia de cada vez, sempre torcendo pro dia da “noite tranquila” chegar. há quem diga que tal coisa não existe, mas não custa sonhar!

nós achamos que você nunca se interessaria por bichinhos pra dormir, mas eis que você adotou o hugo, um monstrinho preto e lindo que trouxe pra você de uma viagem. além de ser muito fofo você abraçando ele, você pede pra gente buscar e pede pra gente abraçar ele… <3 “hugo. abacinho!”

meu amor, meu meninão grande, os dias têm sido mais divertidos, bonitos e interessantes do que jamais imaginei. ver você crescer, aprender e se tornar uma criaturinha grande está sendo uma enorme aventura e um prazer.

amo você, monstrinho. beijo da mami.

(suas fotos com 23 meses)

diário do otto: 1 ano e 9 meses

otto,

você completou 21 meses no meio da sua primeira mudança de casa. e tratando-se dos pais que você tem, prepare-se para muitas mudanças ainda na vida 🙂 desde que o papai e a mamãe foram morar juntos (há 9 anos) já trocamos de casa 3 vezes (sem contar nossa 1a casa), ou seja, estamos na 4a casa.

essa casa nova é bem mais legal do a outra, apesar de não ter um jardim. teremos que improvisar com as plantinhas da mamãe e algumas árvores que encomendei pra você. teremos jabuticaba, pitanga, amora e cereja, espero que algumas delas produzindo ainda este ano. mas em frente à nossa casa tem uma enorme área verde com lago, patinhos e árvores de monte pra você brincar.

este mês você continuou ensaiando palavras novas o tempo todo, parece um papagaio! já arrisca os nomes dos bichinhos que você adora no livro de histórias: coruja e caramujo ainda são UUÚ; gá-tô; au-au; am-bá (saruê); o morcego é IR, graças ao seu morcego moacir de pelúcia; rato-pato (que é um personagem da história) é ATO-PÁ; pa-tô; co-có; ovelhinha é BÉ-É-É; e o único animal que você fala PERFEITO é a águia. não temos a menor idéia de porque você gosta de falar e repetir águia, mas todos os dias quando pegamos o livro você começa a repetir “águia, águia” até que a gente achar, e mostrar.

e, não tem como esquecer, você FINALMENTE começou a falar mamãe, mãe e MAMI (o mais fofo) <3

os nomes das pessoas agora começaram a aparecer também (além de aía, que é a maria, sua babá e pau que é a tia paula) — artá (marta, que ajuda com a limpeza da casa), vovó véa, vovó lu, tia, pé-go (prego, o jardineiro que você ama) e kito (seu tio). os verbos aparecem aqui e ali, mas sempre e principalmente qué (quer), ábi (abre), papá (comer ou comida), naná (dormir), mamá (mamar). e tem chulé, janjão (o camaleão de brincar no banho), ága (água), aqui (sempre apontando, pra dizer exatamente ONDE), úa (rua) e uá (lua), EU (que muitas vezes significa outra pessoa :D), ábo (rabo, seja de bicho seja de cabelo).

você começou também a chamar a si mesmo de otto, apontando pra barriguinha, é a coisa mais linda! “quem tá fazendo bagunça?” “OTTO!”, você aponta.

mas o mais impressionante destes dias foi você aprendendo a contar e falar os números. você gosta de mostrar os dedinhos quando conta (uuum — 1 dedinho; dôsh — 2 dedinhos com o maior esforço). o tês e cáto você só fala, não faz dedinhos. mas conta “uuum, dôsh IIIII XÁ!” (1, 2 e já) e morre de rir. só que no meio das brincadeiras, esses dias, você viu 2 gatinhos no livro e disse: “ga-tô. uuum, dôsh!” e mostrou 2 dedinhos! e logo depois mostrou a mãozinha (“uuum”), a outra mão (“ooô” — outra) e mostrou 2 dedinhos (“dôsh!”). juro que não estamos tentando ensinar você a contar assim tão cedo, mas aparentemente você já entendeu como funciona e achou legal 🙂

sua rotina de dormir está a mesma, e ÓTIMA. sempre tem um dia ou outro que você chora à noite, acorda porque tem picada de mosquito ou nariz um pouco entupido (maldição dos seus pais com nariz estragado), mas no geral tá muito bem. tenho feito você dormir na minha cama à noite e só depois coloco você no berço, pois você demora um pouco para pegar no sono e estava muito cansativo ficar sentada do lado do berço, toda esticada. você gosta de dormir abraçado no nosso braço, e não queria privar você desse aconchego, especialmente porque passo o dia todo fora, né? a mamãe tem gostado bastante de ficar abraçadinha com você até que você durma!

bem, você continua comendo de tudo e cada vez mais independente, querendo fazer tudo sozinho. a novidade atual é que você não quer mais cottage, prefere os queijos amarelos e está apaixonado por castanhas! (noz, amêndoa, castanha do pará, de caju e macadâmia) aliás, qualquer castanha você come direitinho e adora. descobrimos seu gosto por elas porque mantemos um pote de castanhas no armário e você para na frente dele, pedindo e apontando, e enfim, adora.

na casa nova tem um espaço na sala só pra você, que ficou lindo e cheio de brinquedos e suas tranqueiras. você amou a casa nova, ainda não sei se é por ter mais espaço, espaço só pra você ou porque também gosta de mudanças, como seus pais.

você continua lindo (e cabeludo, já que não conseguimos ainda cortar seu cabelo), brincalhão, geralmente muito feliz e bem humorado e cheio de personalidade, o que nos dá um trabalho e canseira enormes 😀 mas não reclamamos. a convivência com você melhora a cada dia, e a diversão também. temos muito orgulho do menino bonito e feliz que você é e amamos você mais que tudo no mundo.

um beijo carinhoso da sua MAMI 🙂

PS1: esqueci, tem mais um bicho — você também reconhece o dodô no seu macacão, aponta e fala DODÔ 🙂

PS2: muitas fotos deste mês 🙂