o último episódio de house

você não assiste house? não faz mal, não sou daquele tipo de gente que acha que todo mundo tem que assistir o que eu gosto, entendo se você tem mais o que fazer 🙂 mas ó: house é legal. adoro as histórias mirabolantes de diagnóstico (já contei que hoje em dia, se fosse escolher a profissão de novo, eu seria médica?), os relacionamentos tortos e a personalidade do house.

mas não se iluda pela paixão universal por ele, o cara é um filhodaputa. mas o legal é que ele não é só isso, então é muito difícil desgostar do danado. personagens bons são assim: às vezes a gente ama, às vezes odeia, eles nunca são 100% bons ou maus. e, bem, house não chega nem perto do 50% bom…

gostei de todas as temporadas até hoje, mas este último episódio foi algo à parte. preciso dizer que não gostei tanto da primeira parte do episódio final (house’s head) porque achei as viagens dele um pouco exageradas.

a segunda (e última) parte, no entanto, foi surpreendente e emocionante. na temporada anterior, quando ele quase vai preso por teimosia, eu jurava que algo nele ia mudar (não mudou nada, ele continuou o mesmo canalha de sempre). dessa vez, depois do acontecido (eu não vou contar, leia aqui se quiser – wilson’s heart), não é possível que nada mude.

não preciso (e não vou) contar o final da história pra reforçar o que mais gosto nessa série – a humanidade do protagonista e dos coadjuvantes. as nuances de personalidade, os defeitos e as qualidades; todo o conjunto é tão rico, tão interessante, que é impossível não se apaixonar.

porque, vocês sabem, a gente não se apaixona só pelas qualidades de ninguém. os defeitos, as faceta tão imperfeitas e tipicamente humanas do outro, nos fascinam e nos trazem conforto. porque, afinal, nos reconhecemos nas imperfeções alheias. e é confortante saber que pode haver redenção mesmo quando se estraçalha tudo o que é mais precioso e único pra alguém, quando parece que nada mais resta. ainda pode existir perdão, encontro, amor, amizade ou solidariedade mesmo quando co-existem egoísmo, erros e ódio.

e a cena final do wilson com a amber foi absolutamente linda e comovente. tocante como poucas coisas que vi na telinha ou telona nos últimos tempos.

mal posso esperar a próxima temporada – não sei como eles vão retomar a série depois desse desfecho.

e se você não acompanha a série, desculpe o post hermético 🙂

0 comments to “o último episódio de house”
0 comments to “o último episódio de house”
  1. Oi Zel,

    Até esse último episódio, o meu preferido era Three Stories, mas foi superado. O último diálogo dele com a Amber foi magnífico e divido a opinião com você: impossível que nada mude. Depois que assisti Wilson s Head, aluguei Sociedade dos Poetas Mortos, só para chorar mais um pouquinho.

    Abraços.

  2. eu ADORO House. descobri faz coisa de um ano… mas desde lá não perdi mais nada e recuperei o tempo perdido.

    mas não vi a primeira parte do último episódio. só com a segunda já peguei o mote. AMEI!

    tô louca pela próxima temporada.

  3. Zel, vou copiar um dos teus parágrafos pro meu blog – com os devidos créditos, claro! Você, tão longe e sem me conhecer, tá me ensinando tanta coisa… É meu spaces no msn, gostaria muito que você lesse, mas pra isso, você teria que me adicionar no msn, pois só meus amigos do messenger têm acesso. Qlq dia, arrumo um tiquinho da tua coragem para criar um blog público e durável. Se quiser: taisinhacosta@hotmail.com

    Obrigada por tanta coisa! Beijo imenso!

  4. Realmente, meio que “saindo na defesa” rsrs.. do House, é claro que foi só p/ “sacanear” a Amber que ele ligou p/ ELA ir buscar ele (pq o Wilson nao estava mesmo em casa)… mas se todos se lembram ela a DEIXOU no bar (pagando a conta) enquanto ele entrava no ONIBUS… ela correu e entrou tb… agora culper ELE pelo ACIDENTE que é complicado… tudo bem que “indiretamente”… agora ele “Controlar o destino” do caminhao acertar o onibus, e mais JUSTAMENTE ELA morrer… é meio que “poder demais” !!… Vamos ver o que vai acontecer na 5ª temporada… ele podia logo é “dormir” com a Cuddy e ter 1 filho e pronto…rsrsrs… os dois se gostam mesmo….

Deixe uma resposta