doce de abóbora com cal

o fer não se conforma de jeito nenhum que essa receita não mata pessoas. como assim, CAL na comida? vou tentar explicar como funciona usando todo meu não-conhecimento de química, então quem souber explicar de verdade por favor se manifeste 🙂

tenho a impressão que a cal dissolvida em água, em contato com a abóbora, desidrata a superfície externa. por isso, quando cozidos na calda de açúcar, os pedaços da abóbora se mantêm ao invés de desmanchar como acontece com o lado de dentro.

seja como for, esse doce é maravilhoso: os pedaços de abóbora ficam preservados (embora murchinhos) e resistentes à mordida do lado de fora e completamente macios do lado de dentro. vou tirar foto e depois complemento este post, ok?

vi várias receitas por aí e adaptei porque não gosto de açúcar demais. gostei da minha versão – ficou doce na medida, sem exageros. espero que vocês tentem e gostem 🙂

ingredientes

2 colheres de sopa de cal virgem

1kg de abóbora de pescoço sem casca, cortada em cubos de 2-3cm

1/2 kg de açúcar

1 litro de água

5 cravos da índia

4 pedaços pequenos de pau de canela

utensílios

(vou fingir que você já pegou a abóbora descascada e cortada :D)

colher de pau

panela grande, de fundo largo

escorredor

como fazer

colocar na panela os cubos de abóbora, cobrir com água e misturar as 2 colheres de cal. misture tudo muito bem e deixe de molho por 1 hora e meia. escorra a abóbora e lave muitíssimo bem todos os cubinhos e a panela, eliminando toda a cal.

na mesma panela, coloque o açúcar e a água, para preparar a calda. quando ferver, fique de olho e mexa de vez em quando com a colher de pau, até que a calda comece a engrossar. quando estiver densa, com consistência de xarope ralo, coloque os cravos da índia, a canela e os cubos de abóbora. mexa bem, baixe o fogo e deixe cozinhar por 1 hora e meia. não será preciso mexer, portanto resista à tentação 🙂 (se você mexer demais ou com força, os cubinhos podem quebrar, principalmente quando estiver quase pronto!)

a abóbora solta água, então não precisa se preocupar em queimar a calda, mas fique de olho…

deixe esfriar e coma pura ou com queijo.

23 comments to “doce de abóbora com cal”
23 comments to “doce de abóbora com cal”
  1. A cal na água não desidrata a abóbora, mas é levemente absorvida pela camada externa da abóbora, o que dá a diferença da textura interna com a externa da abóbora.

    Isso é chamado de dureza da água, e é terrível para quem tem aquário e ve o mineral se depositar no vidro, deixando-o embaçado.

  2. Não encontro o cal virgem. Está difícil pois só acho o cal com fixador. Pensei que não teria dificuldade para tal ,mas parece que aqui no Rio de Janeiro não apreciam o doce de abóbora que é fantástico.
    Se tiverem alguma dica entrem emcontato.

  3. Olá,o doce é realmente delicioso,minha fazia muito.Mas Eunice vc quer saber o que pode fazer se não tem cal.Bem eu vi num site que se pode substituir a cal por bicarbonato de sódio.Não fiz isso ainda mas vale a pena tentar.Abraços.

  4. deixei de molho no cal a abobora e lavei depois ficou ruim , não ficou durinho por fora, então minha sogra que faz sempre disse que não precisa lavar é so escorrer bem e levar na calda. vou fazer novamente depois digo se deu certo

Deixe uma resposta