eu fico incrível! (*)

(*) expressão da denize, que eu amo (ela e a expressão :))

sábados são os dias de colocar a leitura em dia na manicure – cláudia, caras, essas coisas úteis.

(que fique registrado que eu tenho montes de restrições a revistas femininas, simplesmente porque não me identifico com o conteúdo quase nunca)

pois achei na cláudia uma matéria sobre gentileza que me deixou de queixo caído, e vou explicar porquê. eles propuseram uma lista de ações simples para fazer no dia-a-dia, para ser uma pessoa mais gentil, e eu achei muito ótima a idéia. ser gentil é sempre bom e traz frutos (bom, eu acredito nisso!).

o problema é que quando comecei a ler, percebi que absolutamente tudo que estava lá eu faço. tudo, 100%, sempre. e eu não sou santa nem a melhor pessoa do mundo, o que me leva a pensar que o mundo realmente é um lugar bem horroroso.

sorria para as pessoas; faça um elogio a quem merece; dia bom dia a porteiros; agradeça garçons. huh? precisa de revista dizendo isso pras pessoas, é sério? agora eu entendo porque as pessoas sempre me dizem que eu sou um amor, que eu sou atenciosa. pô, mas isso é básico!

não tão básico, pelo jeito.

e, acreditem ou não, tem gente que se incomoda com gentileza. há os que acham que educação e gentileza são sinônimo de falsidade ou de interesse. as pessoas geralmente julgam os outros por elas mesmas, essa é a realidade. e esses seres do limbo, quando vêem alguém ser gentil sem razão aparente, acham que a pessoa está mentindo ou querendo alguma coisa em troca (como eles próprios fariam).

já recebi resposta atravessada, ironia e até agressão por ser gentil “sem razão aparente”. coisas simples como comprar uma lembrancinha pro meu chefe porque lembrei dele foi categorizado como puxa-saquismo por um colega… a idéia de que eu gosto do meu chefe o suficiente pra mandar uma lembrança é absurda demais pra ele, aparentemente.

já não me chateio mais com essas coisas, não me deixo abater. continuo investindo em ser legal e gentil o máximo de tempo possível, apesar da falta de noção geral da maior parte das pessoas neste mundo. quem sabe gentileza é contagioso, né? 🙂

neste sentido, que bom que a tal revista publicou a matéria. se pelo menos uma pessoa for mais legal por conta disso, valeu.

5 comments to “eu fico incrível! (*)”
5 comments to “eu fico incrível! (*)”
  1. zel, não li a matéria na revista. mas li seu post e me identifiquei muito. mas digo que ainda estou na fase de me incomodar um pouco com o que o resto do mundo acha quando faço coisas gentis “sem querer receber nada em troca”. não pretendo mudar meu jeito, mas ainda me incomodo com os outros.

Deixe uma resposta