38 anos e contando

caramba, 38, gente. faltam somente 2 pra 40! não é incrível?

no último dia 8 de março, dia internacional de mim mesma :), completei 38. e é espantoso como me sinto jovem, feliz e muito mais leve que aos 28, por exemplo (a despeito do peso real inegável). e não é graças à gravidez que me sinto bem e feliz, não. é que cheguei num ponto muito legal da vida – tenho tudo (mais?) que preciso e quase tudo o que quero.

mesmo com meus pequenos dramas diários de trabalho, família e etc., não reclamo muito porque sei que não tem cabimento. até porque a maior parte dos meus problemas (senão todos) são culpa totalmente minha. eu crio as oportunidades pra que outros pisem no meu calo, eu assumo problemas que não são meus. eu digo sim quando queria dizer não. mas vou aprendendo, e melhorando. a melhor sensação que existe: evoluir a olhos vistos.

ainda me incomodam os “cegos” ao redor, os que não se percebem e não querem se perceber. os que continuam procurando no outro a culpa pelos seus fracassos, os que não admitem que erram. mas aos poucos me livro deles, e continuo investindo em mim mesma, no meu crescimento. só sou responsável por melhorar a mim mesma; para que os outros melhorem eu só posso oferecer minha contribuição.

este ano tirei folga no meu aniversário e ganhei uma viagem surpresa. fomos para a praia, num lugar lindo e ensolarado. céu azul, mar, boa comida e silêncio. tudo o que eu gosto e preciso nessa vida maluca que eu levo.

(toque-toque, são sebastião)

e no fim do dia, pizza com amigos. nem sempre gosto das minhas fotos, mas essa eu realmente gostei porque minha cara reflete meu espírito. estou feliz!

e quem precisa de mais que amigos e paz pra ser feliz, não é? que venham mais 38 anos no mínimo 😀

3 comments to “38 anos e contando”
3 comments to “38 anos e contando”

Deixe uma resposta