Archive

Posts Tagged ‘artigo’

NO LOGO

Fevereiro 5, 2013 Leave a comment

excelente artigo do daniel galera sobre menção de marcas em seus livros. então quer dizer que a propaganda da sua marca pode estar espalhada em todos os lugares, inclusive aqueles que eu não tenho opção de não ver (na rua!), mas nós não podemos citá-las em nossos textos? tenha dó.

a propósito — adorei ele contando sobre seus boicotes. acho que deixar de comprar é a melhor resposta, o melhor controle. paremos de comprar de marcas que não nos respeitam, que fazem propagandas que achamos asquerosas. a começar, sim, pelas propagandas de cerveja e empresas cujo público-alvo são crianças e adolescentes.

é foda boicotar. tentem. mas acho que vale a pena pelo menos a tentativa.

Categories: opiniões Tags: , ,

o mundo é machista porque somos machistas

dezembro 10, 2012 1 comment

o excelente artigo do sakamoto me motivou a escrever esse texto. leiam, até para entender o contexto.

**

também sentiria vergonha de ser homem ao testemunhar essa (infelizmente muito comum) atitude de desrespeito e agressividade. as manifestações do machismo retrógrado e ONIPRESENTE são muitas: vão do xingamento público na madrugada, passando pelo machismo nojento e velado dos meios de comunicação (TV, revistas), até os pequenos desrespeitos que sofremos todos os dias nós mulheres.

mas não só. os homossexuais estão no mesmo barco, porque continuamos num mundo que ensina que quem manda (OU DEVIA MANDAR, porra! se não manda, tá errado!) no mundo são os machos adultos brancos. Mulheres, negros, homossexuais — todo o “resto” — devem desaparecer ou servir a este seleto grupo.

como mulher, me posiciono na própria vida, batendo de frente (e forte) com quem não me respeita. Aprendi a me impor desde pequena (obrigada mami!), e quando possível ensino outras a fazerem o mesmo.

como mãe, deixo uma pergunta: você ensina sua filha a se impor? você ensina seu filho a respeitar as outras pessoas? ou ainda é da época de “prenda sua cabra que meu bode está solto?”

passou da hora de mudar. esses imbecis que xingam mulheres na rua aprenderam isso com alguém, senhores e senhoras. eles não nasceram assim. cabe a cada um de nós mudar essa realidade. pais, mães, educadores, amigos, irmãos.

na próxima vez que presenciar alguém próximo de você, do seu círculo de convivência, se comportando de forma machista, REAJA. se posicione. é sua obrigação como cidadão, como ser humano. fazer menos que isso é ser conivente.