Existirmos: a que será que se destina?

Lavei louça, lavei roupa (e recolhi), comprei terra e vaso, fiz compra, plantei escarola, morango e tomilho, replantei um cacto (me arranhei toda), aguei as plantas todas, consertei um vaso quebrado (e usei), arrumei planta em vaso novo, dei comida pro cachorro, limpei o quintal, até tentei tocar cavaquinho (as unhas não deixaram), fiz jantar pro menino.
Fazer coisas é a melhor forma de ser feliz. O ócio é gostoso e importante, mas nada traz mais felicidade que realizar pequenas tarefas, de preferência aquelas próximas às coisas básicas para existir.

Deixe uma resposta