Foco!

Ô mulherada, deixa eu falar uma coisa procês, pra nós:

Teve um evento ano passado de mulheres para mulheres, sobre assuntos relevantes pra nós. Tinha mulher fodona, profissional, falando no evento. Tinha muita mulher foda ouvindo, e comentando, num debate massa.

Aí entrou um homem (branco, claro, padrão) na discussão e monopolizou nosso tempo por vários minutos, não só com suas falas completamente fora da nossa realidade mas também com nossas réplicas.

Cada minuto, cada faísca de energia que a gente gasta respondendo esses caras é tempo e energia que a gente desperdiça, que podia estar falando com nossas manas, aprendendo coisas novas, rindo, dormindo, comendo, até fazer xixi é mais útil do que falar com essas criaturas.

“Ain mas os homens também podem contribuir pra um mundo melhor!”

Não só concordo como apóio e dou força — eles que vão lá no meio dos amigos deles fazer isso, e deixem a gente em paz. A contribuição deles sobre qualquer assunto relacionado à realidade das mulheres é muito mais útil no meio dos homens.

Então, mulheres, por yemanjá — NÃO DEEM VOZ A HOMEM ESCROTO. Não gastem sua energia. Eles não merecem resposta, nem um olhar. Se o comentário é cagado, apaga. Bloqueia, sei lá. Não deixa esses sanguessugas roubarem seu tempo e sua e energia.

Tou dizendo isso aqui pra me lembrar também. Eu caio direto nessa armadilha por simples força do ódio e da indignação quando vejo homem falando merda, mas é improdutivo. Sejamos pragmáticas. Só entrar nesse tipo de embate quando for inevitável ou servir a algum fim concreto. Senão, XISPA com eles.

Deixe uma resposta