vinte anos mais vinte é o que tenho

A mim que desde a infância venho vindo,
como se o meu destino,
fosse o exato destino de uma estrela,
apelam incríveis coisas:
pintar as unhas, descobrir a nuca,
piscar os olhos, beber.
Tomo o nome de Deus num vão.
Descobri que a seu tempo
vão me chorar e esquecer.
Vinte anos mais vinte é o que tenho,
mulher ocidental que se fosse homem,
amaria chamar-se Fliud Jonathan.
Neste exato momento do dia vinte de julho,
de mil novecentos e setenta e seis,
o céu é bruma, está frio, estou feia,
acabo de receber um beijo pelo correio.
Quarenta anos: não quero faca nem queijo.
Quero a fome.

(Adélia Prado)

completa-se mais uma década para mim, a quarta. bem no meio de tantas mudanças, do meu descobrimento como mãe e empresária, entre tantas outras coisas que sou e faço.

meus vinte anos passaram como um relâmpago — não vi. olho pra trás e vejo tanta coisa, pessoas, erros, acertos e decisões definitivas. engraçado que acho que era mais imatura nos meus 20 anos que nos meus anos de adolescência. como fui séria na adolescência e fiz besteiras nos meus 20!

os 30 anos foram marcados pela terapia, a descoberta de que precisava me centrar, acalmar a cabeça e a alma, procurar meus caminhos. descobrir o que queria de verdade, lá no fundo. abandonar a tentação de viver a vida de outras pessoas, e não a minha. o diabo, que sempre esteve nos detalhes, me impedia de ver o plano maior, enxergar o que sempre esteve ali, bem à minha frente: eu só queria ser feliz, com simplicidade. uma simplicidade e tranquilidade que sempre me foram negadas por princípio, pois venho de uma família OVER, que valoriza o excesso e a (inatingível) meta de felicidade absoluta e plena e despreza as pequenas felicidades do dia a dia, o conforto do silêncio e da companhia de si mesmo.

disse adeus às pessoas e coisas que me machucavam, me faziam mal. aprendi — a duras penas — o significado da expressão “abrir mão”. deixar ir, definitivamente, pois uma vez que fazemos escolhas aquele caminho não existe mais, é passado. é possível reencontrar pessoas, mas não voltar no tempo. e às vezes, mais frequentemente do que eu pensava, é preciso abrir mão e seguir, para não paralisar.

e eu andei.

no fim destes meus 30, depois de 7 anos de casados, decidimos ter um filho (talvez mais, se conseguirmos adotar), e a vida mudou. às vezes pra pior, é verdade, pois aos quase 40 já nos acostumamos a viver de forma independente e completamente livre. e filhos (não vou mentir) limitam bastante o que podemos/conseguimos fazer. além do cansaço, e disponibilidade quase absoluta, além de continuar fazendo todas as outras coisas que já tínhamos que fazer como trabalhar e cuidar da vida, da casa. mas é também apaixonante, maluco, divertido e muito, muito bonito ver um humano crescer e aprender.

plantei árvores, escrevi livros (não publicados. corrigirei isso!), tive meu filho. dizem que precisamos fazer essas coisas antes de sair desta vida, não?

pois acho é pouco :)

vem muito, muito mais nos próximos (muitos!) anos. quem sabe mais filhos (mas sem gravidez, essa eu dispenso), mais negócios, ideias, amigos, almoços em família, viagens, descobertas.

faço 40 em poucos dias, e estou mais feliz do que pensei que poderia estar. não estou feliz com meu corpo, meu cabelo tá esquisito, ando cansada como nunca estive, várias coisas que queria melhorar na vida, mas… estou feliz. apesar de todos os pesares.

graças, suponho, à fome. sempre, sempre em dia ;)

22 thoughts on “vinte anos mais vinte é o que tenho

  1. Zel querida, acho que já te disse isso uma vez mas vou repetir: eu adoro você (muito mais agora que te conheço pessoalmente), admiro muito a pessoa que você é, e acho você um ser humano iluminado. Me identifico muito com vc, como se te conhesse há muito tempo (quem sabe de uma outra vida?).
    Eu estou exatamente nessa fase dos 30. No dia que você completa suas 40 voltas ao sol eu completo 30 e tenho sentindo a idade bater à minha porta. Tenho tantas duvidas, incertezas e ansiedades. Confesso que realmente as vezes vivo um pouco mais da vida alheia que a minha e tenho aprendido a me desapegar de coisas e pessoas que nao me fazem bem. Estou muito longe de ser quem realmente gostaria de ser, mas me esforço para ser uma pessoa melhor. Espero que quando eu chegar nos meus 40 consiga ter a confiança e segurança que você tem. Espero ainda poder contar com a sua amizade e continuar aprendendo com você.
    Um beijo.

  2. Posso ter um momento leitora tiete? Gosto tanto do que você escreve, me identifico tanto com suas reflexões e fico tão feliz de ver sua trajetória que acho de uma generosidade absurda você compartilhar tudo isso com o mundo. Amo seu blog e te admiro muito. Tudo de bom na próxima década :*

  3. Puxa!!!! Caiu como uma luva seu texto :)
    Parabéns mais uma vez, p tudo que vc é !
    Parabéns pelo ser humano ao qual vc se tornou e acredito que como vc mesma disse com relação ao vídeo gentileza, tbm me emocionei, e compartilhei no face, mas infelizmente, as pessoas que viram foram as que eu mandei, do contrário ninguém viu passei dois dias compartilhando e ninguém viu… é o mundo ….de hj infelizmente
    Mas adorei tudo o que vc falou e agente vai tentando evolui neste mundo para sermos um ser humano melhor, as pessoas tão preocupadas em ter e ter e não no seu crescimento interno ….mas vamos fazer a nossa diferença neste mundo e isso já basta, continuo admirando a pessoa q vc se tornou, se eu sumir do face, nunca vou deixar de dar uma passadinha aqui e ler algo que vc coloca e nos acrescenta sempre, obrigada p me ajudar a ta melhorando em mim, pq é lendo que agente cresce e se acrescenta , UM GDE BEIJO NO SEU CORAÇÃO
    desejo sempre sucesso, muita luz e amor a vc e toda as sua família e a seus amigos :) bjs
    ;)

  4. Aiii, a Emili e a Adriana falaram tudo e nao deixaram nada pra mim! :)

    Mas Zel, eu te admiro cada vez mais, e espero um dia ter essa felicidade… Esse ano faco 30, pensando no que eu quero da minha vida, vendo o passado e imaginando o que eu preciso fazer pra ter um pouquinho dessa felicidade que vc tah sentindo ;)

    Meus desejos de um feliz aniversario, que serao bem comemorados! ;) E mais uma decada de sabedoria e tudo de bom que essa vida pode oferecer (ou que possamos oferecer)!

    Um beijo grande!

  5. Por enquanto desejo só o feliz, hoje e sempre, o aniversário deixo pra março! :-P

    Zel, você é tão tão tão tanta coisa que acho que se eu ficasse falando ia ficar loooooooooooongo…

    O importante: obrigada por dividir tanto, nesse tempo todo. Por aqui lemos, todos que passamos refletimos, pensamos, repensamos, concordamos ou não, aprendemos!

    Você é uma mulher e tanto! E uma mãe e tanto! E tanto!

    Beijos e alegria, alegria, alegria, que essa é melhor companheira cotidiana ainda do que a felicidade, essa visita ilustre!

    • Minha amiga querida, você sabe o quanto eu adoro e admiro você, né? Então imagine o quanto essas palavras tão bonitas e carinhosas significam pra mim. Sou muito feliz por ter encontrado você nessa vida, e por continuar tendo você por perto, de uma forma ou de outra. São 10 anos né? E meu amor e admiração por você continuam aqui, firmes e fortes. Muito obrigada pelo carinho, adoro você muito.

  6. Zel,

    Afê, mil desculpas, não prestei atenção que foi seu aniversário.
    Menina, eu te admiro tanto, sua coragem sua fome, torcer por você e sempre tão gostoso e natural.

    Oxê, teu blog me acompanha tanto, eu aqui com um oceano inteiro distante, fico apegada a suas escritas.

    Então, que seus 40 sejam plenos e felizes

  7. Parabéns atrasado, querida! Também fiz vinte mais vinte em janeiro e me identifiquei muito com seu post. O velho clichê “a vida começa ao 40″ tá me servindo como uma luva!!!
    Beijos pra você e mordidas no Otto, por favor!

Deixe uma resposta