diário do otto: 2 anos e 5 meses

otto,

os dias e os meses passam mais rápido do que consigo escrever. coloquei como meta escrever esse seu diário mensalmente, mas não sei por quanto tempo vai durar. se não registro mensalmente, esqueço muita coisa, mas ao mesmo tempo é tudo rápido demais e não tenho conseguido acompanhar tanta mudança! quero manter o registro mensal pelo menos até seus 3 anos, depois vamos ver.

decidi conseguir pra você uma câmera fotográfica digital velhinha, pois você está obcecado com fotografia (o processo, não o resultado). você não dá bola pra ver como fica, você gosta é de “enquadrar” (muitas aspas, porque embora você faça todo o ritual do enquadramento, da escola do objeto da fotografia, na prática não sai nada parecido com uma foto enquadrada. pelo menos dentro dos padrões, digamos) e clicar. de vez em quando você pede pra ver fotos, mas é raro. você curte é clicar mesmo 🙂

sua rotina continua bastante rígida, e agora acho que também acostumamos com a existência de mais um morador na casa (pra quem não passou por isso pode parecer estranho, mas a chegada de um novo membro da família que muda toda a rotina da casa é difícil, demora a adaptação!). você acorda por volta de 7:30h, toma café da manhã (pão, queijo, suco, ovos, frutas às vezes), vai pra escola (ou passeia com a maria, quando está de férias), toma um lanche (frutas, normalmente) no passeio/escola, toma banho, almoça 12:30h, escova os dentes e dorme 1,5h-2h. toma um lanche quando acorda (iogurte ou fruta, ou ambos), molha as plantinhas, lava o quintal com a maria ou vai dar comida pros patinhos/peixinhos, janta às 17:30h, brinca com o papai e mamãe (na varanda, de giz, ou anda de bicicleta), toma banho com a mamãe por volta de 19:30h, escova os dentes, lê historinha e no máximo 20:30h estamos com as luzes apagadas pra dormir.

todos os dias fazemos basicamente a mesma coisa, com alguma variação no fim de semana, quando fazemos passeios diferentes e tomamos café da manhã na padaria aos domingos. também é nos fins de semana que comemos coisas diferentes, levamos você pra restaurantes, até pra se acostumar, já que gostamos bastante de comer fora. no dia a dia, você é uma criança que come arroz, feijão, carnes variadas, muitos legumes, verduras, frutas e castanhas. dos industrializados, você consome queijo, requeijão e iogurte sempre (nada de leite, depois de tirarmos a mamadeira. não gosta mesmo!), biscoito de polvilho, cookies orgânicos  e pipoca de vez em quando, bolo caseiro (maçã e fubá são seus preferidos), sorvete quando o papai toma, e água. suco, só de laranja, feito na hora de manhã. é muito raro você comer doces (a verdade é que você não se interessa), nunca comeu balas, bolachas recheadas (provou maizena e maria, mas não gostou), refrigerante. comeu doritos uma vez na casa de uns amigos (gostou!), e chocolate se der você come e gosta. procuramos não proibir nada que seja exceção (a menos de refrigerante, que tratamos como bebida de adultos e ponto final, e coisas que são de adulto mesmo). não queremos que você veja as comidas como BOAS ou MÁS, preferimos dar bons exemplos, pra que você crie bons hábitos ao invés de repetir discursos que não são seus. quando você tiver idade para decidir, esperamos que nossos exemplos + a relação não-neurótica com a comida sejam boas fundações.

uma coisa muito legal que notei neste mês que passou é que você começou a inventar coisas, fantasiar nas brincadeiras. antes, as brincadeiras eram muito mais exploratórias, descobrir como as coisas funcionam ou simplesmente experimentar cores por exemplo com o giz, deixar as coisas caírem pra ver o que acontece. agora você “mente”, e inventa coisas que não existem, isso começou recentemente, notei esses dias. você pega o gizão, por exemplo, e finge que é uma câmera, e tira fotos (olha lá a fixação :)); você “faz um café bem cheiroso e gostoso” com a água do banho e oferece pra mim <3 entre outras coisas. não tinha ideia que a imaginação, o faz-de-conta, começavam tão cedo.

sua coordenação motora está excelente, você já corre melhor, embora não seja uma criança exatamente ágil e rápida. você não se arrisca muito, é sempre cauteloso nos brinquedos, nas tentativas mais físicas, e parece ter um pouco de medo de altura. mas seus medos são bem controlados, e você expressa bem o que o incomoda, o que nos deixa felizes. você já desenha círculos fechados muito bem, o que segundo ouvimos de pessoas diferentes é um pouco adiantado pra sua idade. mas isso não nos surpreende, já que você pratica bastante e gosta de desenhar com giz (no chão, no papel, em qualquer lugar :D)

você come sozinho, mas como demora muito e suja tudo, a gente costuma ajudar. o que está errado, claro, mas somos impacientes, você vai perceber. nossa expectativa é que agora que você vai almoçar na escola, isso mude e você fique mesmo independente de nós pra comer, em breve. começamos a tentar tirar sua fralda (o que na prática significa que simplesmente tiramos, e pronto, pra ver o que acontece durante o dia), e você ainda não pede pra fazer xixi nem cocô, apesar de parecer que já percebe que tem vontade (mas não fala nada). nossa expectativa é que sem fralda você perceba melhor seu corpo, e que isso aconteça naturalmente nas próximas semanas. vamos ver!

uma outra coisa que me chamou a atenção é que você finalmente começou a cantar músicas junto com a gente, e já se percebe sua entonação, uma tentativa de se ajustar à tonalidade da música! além disso, percebi você batendo os pés ou mãos, no ritmo, quando eu canto pra você. antes você acompanhava mas sem acertar o ritmo, e o tom não existia (nem tentativa, era monocórdico). queria entender mais do desenvolvimento musical em crianças para poder falar sobre o assunto. vou pesquisar.

você se desinteressou pelos joguinhos de ipad e iphone, e continua imune à TV. desistimos de tentar fazer você ver TV, até porque nos incomoda bastante a publicidade nos canais infantis. seguiremos mostrando coisas no ipad (vídeos, música e jogos), pelo menos temos controle das propagandas. ainda assim, você passa poucos minutos por dia brincando com o iphone/ipad, então isso não nos preocupa.

você emagreceu e cresceu bastante, já não se parece mais um bebê, é um meninão grande agora! continua loiro como seu tio era quando criança, os cabelinhos mais lindos do mundo. continuamos tirando muitas fotos, é claro, que você pode ver aqui.

um beijo enorme da mamãe que te ama cada dia mais!

Juntinhos os 3

o fim da banguela

tou triste, confesso. o menino tá com dentinho desde a semana passada (5 meses e meio), e tou sofrendo já com saudade do banguelão. fala a verdade, não tem coisa mais fofa que sorrisão banguela! é tão limpinho, inocente, fofo… os dentes me lembram que mordemos, trituramos, rasgamos, somos bichos onívoros. a banguelinha é tudo de mais doce e inocente, ah, meu deus.

meu menino começou a crescer.

e tá um pitbull, que conste. morde até pensamento. inclusive minha bochecha, queixo, nariz, dedos e joelho. e o que mais vier pela frente, é claro. parece o godzilla neném, com direito a grunhidos: GRAAAA, GRRRR, ARRRRRGGG, etc.

coincidência ou não, a alimentação sólida dele começou quase junto com o primeiro dentinho. alimentação que ele aceitou muito bem, diga-se. apesar da cara de nojo (provavelmente por causa da consistência das papinhas), ele abre a boquinha e come, com gosto. cospe, tem dificuldade de engolir, mas já ensaia mastigar e demonstra prazer com algumas coisas (como pera, por exemplo, minha fruta predileta. orgulho da mamãe :D). e engordou, só nessas 2 semanas de papinha de legumes, impressionante.

por mais que as radicais de plantão defendam o aleitamento exclusivo até o sexto mês, acho que acertamos em iniciar no quinto mês, ele continua mamando e está comendo muito bem, o que pra mim significa que ele estava pronto. não precisamos forçar nada.

e o mais fofo: meu onivorinho está querendo pegar a NOSSA comida. não pode ver ninguém comendo que estende as mãozinhas 🙂 coisa fofa.

a quem interessar possa, como fizemos a iniciação aos alimentos:

semanas 1 e 2

– por volta de 9h da manhã, suco de 1/2 laranja lima coado (descascamos a laranja antes de espremer, pois ela é muito ácida), dado na chuquinha (mas pode ser no copinho também)

– por volta de 15h, 1/2 fruta amassada e peneirada (algumas você pode cozinhar pra ajudar na consistência, eu cozinhei a maçã e pera, e vou cozinhar a banana na próxima vez, ele pareceu gostar mais da consistência)

dica: dê a mesma fruta por 1 semana, para o bebê acostumar com o sabor e consistência. como é tudo novo pra ele, e novidades são sempre difíceis de assimilar, eles precisam de um tempo pra “fixar” aquele gosto e consistência. alguns lugares falam de tentar 3 dias, eu preferi seguir a dica do meu pediatra (1 semana)

semanas 3 e 4

– mantenha o suco e a fruta

– por volta de 11h, adicione a papinha de legumes (batida e peneirada), de 4 a 5 colheres de sopa. fazemos a papinha com mandioquinha, batata (ou nhame, ou cará, ou mandioca), cenoura (ou abóbora, ou beterraba) e chuchu (ou abobrinha). não adicionamos sal e nenhum tempero, só um fiozinho de azeite.

dica: a função intestinal se modifica completamente com a adição de frutas e papinha de legumes. o otto passou a fazer cocô 1 vez por dia somente, consistência pastosa tipo homus 😀 (antes fazia de 4 em 4 horas, e bem líquido). começamos a achar a consistência muito pastosa, e nossa super-babá adicionou 1 quiabo batido (e peneirado) na papinha. o cocô melhorou bastante, soltou um pouco o intestino dele, facilitando o processo.

na próxima semana adicionaremos carne à papinha de legumes, já que ele aceitou bem todas as adições. a recomendação do pediatra é carne magra (vaca ou frango), cozida e batida no liquidificador. não adianta só o caldinho, ele precisa comer a proteína mesmo pra começar a ingerir mais ferro e ver como se comporta para digerir carnes. em breve conto mais como foi essa transição.

o que já sabemos é que o cocô vai ficar ainda mais asquerosinho, mal podemos esperar… #not

a propósito, nunca achei o cocô dele sem cheiro, como algumas mães dizem. cheguei a perguntar sobre isso pro pediatra, e segundo ele essa história de “cocô de bebê não tem cheiro” é coisa de mãe alterada 😀 tem cheiro sim, e não é agradável não senhores.