diário do otto: 2 anos e 4 meses

otto-borogodó,

(ou piolhinho, tatu, tatuzinho, belzebu, bebê, godinho, meugato, gatito, pequeninho, menino, moleque)

sim, você agora se apresenta com nome e sobrenome. ouviu alguém falando “ó do borogodó”, e obviamente assumiu que era OTTO borodogó, e assim chama a si mesmo às vezes. mas aprendeu também a falar seu nome e sobrenome completo, “otto marvalhas balestrero” e é a coisa mais linda do mundo <3

neste último mês houve uma mudança significativa, que nos surpreendeu: subitamente você começou a cantar! não sabíamos que podia acontecer assim, do dia pra noite, mas com você assim foi. não cantava nada, absolutamente nada, só ouvia, atento, mexendo a boquinha imitando, mas sem som. e de repente, BUM: canta uma música toda, todinha. atirei o pau no gato, a casa, fui no tororó, e até clareana (“água, terra, fogo e aaaaaaarrrrr…”). sim, é claro que você só cantaria, ou arriscaria, com a certeza absoluta de acertar. nosso pequeno perfeccionista, você nasceu com a mãe certa, que vai insistir até seu último suspiro que se arrisque, tente, erre muito, pra poder acertar mais que errar, e se divertir mais que ter medo.

também mudou outra coisa, você começou a fazer perguntas diretas: “o que é isso?” ou “como chama esse?”. não começamos ainda os porquês, mas estamos aguardando ansiosamente, já que gostamos muito de perguntas-e-respostas.

você agora dorme juntinho comigo, desistimos da troca cama-berço-berço-cama. dormimos, e expulsamos o papai por enquanto. até que você se acostume com seu berço, e que queira dormir na sua cama. e por mais que haja quem pense que não muda, você já pede pra ir para o seu quarto, e de dia dorme bem no seu berço. e por enquanto, confesso que aproveito essa fase, tão curta, pra abraçar você, e ficar pertinho, de um jeito que sei que não será mais possível dentro em breve. meu bebê grande, menino carinhoso da mamãe.

sim, você é um menino observador, tranquilo, muito carinhoso e piadista (sabe tirar sarro da gente, entende piadas simples…). gosta cada vez mais das atividades físicas (com nosso incentivo), e continua apaixonado pelas letras e números, mas sem tanta fascinação agora que aprendeu todas as letras e contou até 20, ou mais. acho excelente que você conta errado, de propósito, subverte a ordem e não incentivamos que seja certo ou errado. queremos que você seja feliz, ria, se divirta. isso é mais importante que saber, fazer, decorar.

continua comendo muito bem, não recusa nada, não tem medo de tentar coisas novas. tenta, às vezes gosta e às vezes não. às vezes come tudo (mais frequente), às vezes recusa tudo, e diz não-não-não. ou NÃAAAA, que é a nova do mês. e chacoalha a cabeça, sai correndo, morrendo de rir de fugir das coisas e de ser do contra. essa sua idade, que chamam de “terrible twos”, às vezes é realmente terrível, especialmente quando tudo é NÃO, e se aplica até para coisas que você quer e gosta. está com fome, e fala NÃO só pra exercitar seu poder de fazê-lo. achamos que é importante que você o faça (e é engraçado às vezes), mas tem hora que cansa, confesso.

sua rotina de dormir agora é simples: você dorme na nossa cama, e acabou. planejamos levar você de volta pra sua cama, agora que já entende que é sua caminha, seu quarto e tal, vamos ver como funciona. mas desencanamos, e vamos esperar que você manifeste o desejo de ter seu espaço qualquer hora. por enquanto, não nos atrapalha (e dormimos, ufa, finalmente).

você tem lembrado da escola, professoras e amigos, o que é muito fofo. parece ter saudade da escola, e ficamos muito felizes. ficamos amigos dos pais de um dos seus amigos, ambos dinamarqueses vivendo no brasil, eles são muito legais e parecidos conosco, o que é uma surpresa. tínhamos medo dessa parte, dos pais dos seus amigos, mas por enquanto, tudo bem. até o aniversário dele (halfdan) foi legal, divertido, pra você e pra nós.

este mês foi dezembro, o primeiro natal que realmente você entendeu alguma coisa, apesar de não falarmos de papai noel e você ter dormido antes da ceia 🙂 mas ganhou presentes, gostou muito, e passamos uns dias na praia. sua visita à praia foi um acontecimento: já tínhamos ido à praia, mas desta vez você realmente participou, e AMOU. a cada onda você pulava, gritava e gargalhava de felicidade, foi a coisa mais linda. e nadou no rio “sozinho” (com bóias, né), brincou na areia, tomou picolé, se divertiu demais. e nadou no marzão aberto, num passeio de barco a parati, com os peixinhos (como na música). o pescador que nos levou mergulhou e trouxe um lindo ouriço, que você adorou, e lembrou dele por dias e dias (“o toninho mergulhou no mar e trouxe um ouriço!”). visitamos os aquários de ubatuba e SP, pra que você visse os peixinhos que tanto gosta. mas o que mais o encantou foram os cavalos-marinhos (e como não?)

temos nos divertido bastante cuidando de você, cantando, contando histórias, brincando na piscina, na rua, no jardim, conversando. cada dia é mais legal, melhor, e aprendemos mais sobre você, sua personalidade, e nos divertimos com suas ideiazinhas. você agora pede as músicas que quer ouvir e está especialmente apaixonado por “peixinhos do mar” (do milton nascimento) e “canto do povo de algum lugar”, do caetano, que foi a 1a música que ouviu fora da barriga, quando estava na UTI e seu pai cantava sempre, enquanto olhava você e segurava seus pezinhos, mãozinhas, enquanto aprendíamos a amar essa criaturinha incrível que você era e é.

aqui estão as fotos dos seus 2 anos e 4 meses. sempre achamos que não é possível amar mais, mas olha… nosso amor só aumenta! e todos os dias nos divertimos (e cansamos :D) muito com você, temos sido muito felizes.

um beijo com amor da sua mamãe.

contra fatos não há argumentos

a maria, que é babá do otto desde que ele nasceu e que cuida de nós desde que mudamos para vinhedo (quase 5 anos, já!), é muito carinhosa com ele, e com todo mundo. daquelas pessoas bem doces, que diz “eu te amo”, abraça e beija. uma linda!

pois ontem ela, carinhosa como sempre, virou pro otto e disse: “o otto mora no meu coração!”. ele não titubeou: “não, maria! o otto mora na rua araxá XXX*, na casinha dele!” 😀

(*) ele sabe o número certinho, só não coloquei por segurança. ele adora dizer pras pessoas onde mora, e no caminho de casa ele até dá instruções do caminho… “agora desce, agora vira, faz a CUIVA…” <3

diário do otto: 2 anos e 3 meses

otto,

tem sido mais difícil pra mim escrever mês a mês, porque agora tudo se mistura e já não lembro mais direito exatamente o que pertence a este mês. você nos surpreende diariamente com tiradas engraçadas, frases cada vez mais complexas e ideias curiosas vindas 100% da sua cabecinha 😀

todo dia tenho coisinhas novas pra contar sobre você. desconfio que essa sua fase de criança deve ser uma das mais divertidas. essa semana você cismou que se fala OTTO-borogodó (e morre de rir quando repete isso). também conheceu um amigo da mamãe que se chama hugo, como seu monstrinho de pano preferido, e ficou muito espantado com o nome, e repetia com olhos arregalados “ele chama HUGO, mamãe!”.

e você fala tão direitinho que dá gosto. “abre a rede pra eu balançar, vovó?” e 30seg depois “abre pra mim, vovó!”. (mas o ÍBULON eu não consigo corrigir, porque é fofo demais <3).

na escola está tudo bem, você gosta muito de ir e pergunta das tias e dos amigos E AMIGAS (aparentemente você não gostou dessa história de gênero masculino ser neutro no coletivo), embora às vezes fique grudento na hora de eu ir embora. na maior parte das vezes você fica bem, e até fala “TRABALHA, mamãe!”, me mandando embora 🙂 e você foi mordido pela 1a (e 2a…) vez na escola, o que nos deixou muito chateados, mas passou.

uma coisa que nos deixa muito felizes é que você é um menino carinhoso, que gosta de beijar, abraçar e ficar juntinho. nós adoramos! e por mais que eu reclame de ter que fazer você dormir todo dia (1 hora, 1 hora e meia…) e dormir com você na cama com muita frequência, tenho certeza que vou sentir falta quando você ficar independente e dormir na sua caminha. é gostoso abraçar você ou mesmo me ajeitar quando você resolve dormir EM CIMA de mim. o contato físico é uma das coisas que mais tenho gostado dessa história toda de ser mãe.

no geral você é uma criança educada, tranquila, obediente e muito divertida. não é montagem minha nas fotos — você está sorrindo sempre, fazendo graça e conversando com a gente. uma delícia de menino, que nos faz muito felizes!

sua alimentação agora é praticamente igual à nossa, que no geral é mesmo muito saudável. comemos em casa durante a semana, comida toda preparada aqui mesmo. muitos legumes, verduras, frutas, carne vermelha e branca, queijos, ovos (muitos ovos!) e peixes. nos fins de semana saímos para almoçar geralmente no domingo, e você se diverte bastante. já aprendeu a pedir comida pro garçom e não se faz de rogado: “moço, qué papá! uma shalada e batata fita!”. juro, é isso que você sempre pede. de vez em quando pede também carninha  ou farofa.

o sono mudou — você dorme agora a noite toda, mas nem sempre na sua cama. cansamos do esquema de fazer você dormir na sua cama, fazemos dormir na nossa cama, levamos pra sua e quando você acorda vem dormir comigo. seu pai foi expulso pro quarto de hóspedes, coitado. esperamos que essa fase não dure muito, mas francamente aceitamos qualquer arranjo que nos deixe finalmente dormir depois de 2 anos insones…

uma coisa que nos chama bastante a atenção é como você desenvolveu bastante nesse último mês a percepção sobre o funcionamento das coisas. aprendeu a abrir e fechar torneira, a embalagem de pomada (e agora alcança o interruptor, SOCORRO). entende o funcionamento das torneiras de água quente e fria (e identifica pelas letras…), diferencia esquerda e direita, entre muitas outras coisas. dia desses você pegou o garfo e falou “mindinho, seu vizinho, pai de todos, fura-bolo… (pausa) ele não tem mata-piolho!” 🙂

essa semana você teve estomatite pela primeira vez, algumas aftas apareceram na boca e você reclamou que “a língua incomoda, mamãe!”. seu pediatra avisou que podia ser vírus, e hoje você empipocou… mas fora isso, sua saúde é de ferro! fora o nariz meio travado quando muda o tempo (herança dos seus pais alérgicos), tudo muito bem.

uma coisa linda que aconteceu esse mês é que você começou a pedir pra que eu conte histórias sobre as pessoas. começou pedindo “conta a história do tio weno e da tia mawá po otto dumí?” e eu contei, claro. conto do meu jeito, com foco nas coisas que você conhece e talvez lembre…

“era uma vez o tio weno e a tia mawá que viraram palhaços! eles chamam frederico e cremilda, e quando se conheceram se adoraram tanto tanto que começaram a namorar…”

e você faz perguntas, e repete partes da história, é uma graça. até que essa semana você pediu “mamãe, conta a história do papai, da mamãe e do otto?” e seu pai (e eu também, ok) ficou todo emocionado.

agora a mamãe conta a nossa história toda noite no escuro antes de dormir, pra que um dia você se pergunte de onde vêm essas lembranças de antes de nascer, e de tão pequeno… e vou te contar, já bem maior, que grande parte das nossas lembranças de infância são memórias re-construídas, por mamães tagarelas e inventivas como eu.

nossos dias têm sido deliciosos, cheios de conversas e surpresas, pequenas coisas boas acontecendo todos os dias. e muito cansativos também, não vou mentir. trabalhar o dia todo + educar e brincar com você é bastante coisa pra uma mamãe quarentona só.

aqui estão as muitas fotos que tenho de você com 2 anos e 3 meses. cada dia mais lindo, e ainda loirão! achamos que você vai ter o cabelo do seu tio kito, que é castanho claro e fica loiro quando cresce.

um beijo cheio de amor da sua “mamãe zel” (e do “papai fer” também :)).

altos e baixos

o otto está muito, muito engraçado testando várias coisas no vocabulário recém-adquirido, entre elas o diminutivo. não sei se é porque usamos muito, involuntariamente, mas ele está com mania de tudo INHO. ottinho, soninho, denguinho, saladinha, JOTINHA (até as letras ele diminui)…

especialmente quando ele quer nos sensibilizar ou fazer gracinha, é tudo “inho”, mas ontem chegou no limite da cara de pau (e da graça) — ele fez alguma malcriação, acho que jogou a garrafa de água no chão e se recusou a pegar. fui lá e fiz ele pegar, ele esperneou, chorou, fez o maior drama e aí pediu o IPAD. aproveitei a deixa, avisei que não senhor, não ia ter ipad porque tinha sido mal educado, que na próxima vez não jogasse a garrafa e pegasse quando depois.

aí começou o berreiro, lágrimas e lágrimas, e depois de vários nãos ele tentou: IPADINHOOOOOO. não dei, mas tive que me esconder pra não morrer de rir 😀

**

e tem o inverso — ele alterna entre INHOS e GANDÃO. ele adora quando a gente fala que alguma coisa é maior, grande, e repete com um tom bem dramático — GANDÃOOOOO (normalmente fazendo gesto de grandão com as mãos também).

essa semana, nos devaneios antes de dormir, já deitado e no escuro, ele começa: caminhão… gandãaaaaaooooo… enóooooooime!… trator!

e a gente vai resistindo à tentação de morder e apertar, de tanta fofura <3

**

ele também tem explorado bastante o quente/frio, quente/gelado (ou GELADINHO), mas vive confundindo. o que ele nunca confunde é em cima e embaixo, que fala direitinho. ele já entendeu o que é pesado, ainda não vi falando que nada é “leve”, no entanto.

dentro e fora me parece que ainda confunde um pouco quando se trata de recipiente, mas dentro e fora de casa ele sabe muito bem o que é 🙂

diário do otto: 1 ano e 8 meses

otto,

você completou 20 meses imediatamente após a volta da sua primeira viagem internacional, e foram muitas novidades em pouco tempo. viajamos de avião por 15h (com intervalo em frankfurt), andamos de trem, ônibus, metrô, barco, a pé, dormimos em 8 hotéis diferentes, comemos em vários restaurantes, você experimentou um monte de comidas novas e se adaptou muito melhor do que eu esperava.

passamos praticamente este mês todo viajando, conhecendo lugares e pessoas novas, e você se mostrou quase sempre simpático e bem humorado. em compensação, quando o humor azedava… aiaiai. suponho que o temperamento “fácil” do papai e da mamãe foram transmitidos pra você também, não? 🙂 não tivemos problema com fuso horário e nem com seu sono. em compensação, você gripou (eu também!) e ficamos os dois cansados e reclamões. o papai, felizmente, não adoeceu e nos aturou neste período.

você começou a ficar mais mandão e cheio de vontades, quer fazer tudo do seu jeito. o que é compreensível, afinal está na idade de entender que você e as demais pessoas são distintos, que você é um ser único, um indivíduo, e tem suas próprias vontades e desejos. é difícil às vezes lidar com seu desejo de independência (não quer que troque fralda, que dê banho, que coloque/tire roupa e sapato, que dê comida ou água…) já que você ainda não aprendeu a fazer tudo sozinho. mas por outro lado, é tão bonito ver você tomando as rédeas das pequenas coisas da sua vida, como colocar sapatos e comer sozinho! acho uma graça você concentrado segurando os talheres, brincando com o iPad ou tentando colocar sapatos.

no meio da viagem você comeu sua primeira refeição completamente sozinho. pedimos um prato de macarrão à bolonhesa, você pegou seu garfo e se recusou a comer se a gente oferecesse. foi pra cima do prato e comeu, com gosto, um MONTE de macarrão. ficou imundo, derrubou um monte, mas ficou super feliz, e nós deixamos você dar seu primeiro passinho de independência, cheios de orgulho (ou no caso do seu pai, nojo da meleca! hahahahaha).

também foi neste mês, faltando 1 semana para completar 20 meses, que você falou sua primeira palavra “completa”, com intenção e significado: . meu filho, saiba que uma das coisas mais difíceis de ser pai/mãe é não comparar, não criar expectativas e respeitar sua individualidade. a mamãe falou muito cedo (10 meses) e o papai a gente não sabe, mas também foi bem antes de 2 anos. ficamos apreensivos porque você não começava a falar, porque os pais sempre acham que tem alguma coisa errada quando os filhos não se desenvolvem como “os outros” ou eles mesmos quando bebês.

sabemos que isso é bobagem, e que cada pessoa é única, tem seu tempo e personalidade própria, mas sempre queremos que nosso filho seja o melhor, o mais rápido, mais inteligente, mais tudo. quando, de verdade e lá no fundo, pra nós você é e sempre vai ser o mais lindo, inteligente, esperto e divertido dos bebês, independente de qualquer coisa que você faça. nunca duvide disso!

dizem que “palavra” na sua idade é qualquer expressão verbal que represente alguma coisa, mas eu e seu pai não contamos assim; se fosse assim, sua comunicação por vogais tônicas já contaria como um vocabulário bastante impressionante desde muito cedo! atualmente você fala: pé (é pé mesmo e ipad também), mão (seu ã é super engraçado!), chão (muito frequente, quando quer que a gente deixe você solto andando), có (colo), tetê (chupeta), pão, papai, tia, pau (paula), aía (maria), qué, não, roXão (rojão), dirigí (você adora sentar no banco do motorista no colo do papai quando estacionamos na frente de casa!), xixi, cocô, pum, pepé (papel), iX (lixo), papá, fofô (vovô). e nada de mamãe, seu sem-vergonha!

seu sono melhorou MUITO. você simplesmente não deu trabalho a viagem toda com sono (só nos dias de nariz entupido, claro), e agora dorme muito bem das 19:30-20:00 até 7:00 mais ou menos. às vezes não acorda nenhuma vez, às vezes acorda para mamar somente por volta de meia-noite. seu pai e eu nem conseguimos acreditar, parece milagre! depois de 1 ano e 8 meses, seu sono finalmente estabilizou à noite. agora a única coisa que dá trabalho é a hora de dormir, pois você tenta se manter acordado (apesar de cair de sono), e tem demorado até 1h para pegar no sono. mas teremos paciência, e ficaremos ali do seu lado, até você aprender a dormir e (com sorte) apreciar a delícia de descansar 🙂

bem, você continua comendo feito um ogro, apesar de ter dado trabalho para comer na viagem (sem apetite algum, super seletivo e querendo comer sozinho somente). em casa, tudo vai muito bem e você come tudo e de tudo. continua super fã de brócoli e cenoura, e está numa paixão incrível com quiabo (come 2 bandejas por semana, sozinho!). nas frutas, continua fã de melancia, morango, pera e agora adora abacaxi também. além das outras todas, tem aqueles que pega direto do pé, que você come na pracinha (pitanga, amora, goiaba).

seus passeios estão muito divertidos, você caminha bastante sozinho (mas às vezes pede colo, e está PESAAAADOOO), começou a se interessar por brincar com outras crianças, interage mais e adora areia, carrinhos, pazinha, etc. tem sido interessante observar seu interesse pelas outras pessoas aumentar, suas tentativas de socialização. aliás, na viagem, você foi muito simpático e aprendeu a piscar para todo mundo, sorrindo, como quem flerta. essa gracinha fez MUITO sucesso e arrancou risadas das pessoas mais sérias. você foi total sucesso em todo lugar, e batemos muito papo pela rua graças a você e sua simpatia! muitas pessoas elogiaram seu cabelo (que é lindo mesmo, e bem dourado), seu sorriso, enfim, sua lindeza. nós somos suspeitos, afinal pra nós você sempre vai ser o bebê mais lindo do mundo. e agora, que manda beijo então? (com a mãozinha e com barulho) de morrer de fofura.

meu amor, este mês foi incrível. foram 3 semanas intensas, 24/7 com você e apesar do cansaço de ter alguém pra cuidar o tempo inteiro, foi muito gostoso também. você está cada dia mais divertido, esperto e comunicativo, e temos brincado muito juntos. tenho certeza que cada ano que passar será mais e mais legal!

ah, esqueci de contar: eu faço uma brincadeira com sua tia kelly desde pequena, a gente imita ogro (imitando dentões fora da boca), e descobri que você acha O MÁXIMO a cara de ogro. morre de rir, e imita (tenta, por enquanto), fechando a boquinha. e fala OGR (opa, mais uma palavra!)

um beijo e abraço daqueles bem apertados da mamãe, cada dia mais apaixonada por você.

PS: veja as suas fotos neste mês!