sobre aquilo que não falamos…

… apesar dos intermináveis comerciais de activia e afins.

alguém disposto a ouvir sobre desconfortos gastro-intestinais causados pela gravidez? não? ufa, que alívio. eu realmente não queria falar do assunto.

mas sendo bem genérica, colega que por acaso cair aqui procurando sobre gravidez, saiba que é comum ter, digamos, efeitos incômodos das mudanças digestivas e circulatórias. não se sinta mal, não precisa se entupir imediatamente de activia nem luftal. é assim mesmo, muita paciência.

devagar e sempre, rumo ao sétimo mês

26 semanas, ou metade do sexto mês. essa contagem é completamente esquisita, vejam: estou DE 5 meses (completos), estou NO sexto mês (2a semana do mês 6). é de enlouquecer uma pessoa. além dos médicos sempre calcularem qual é a semana atual a cada consulta, coisa de louco.

por enquanto, tudo bem. piolho chuta loucamente (me acorda de noite, inclusive. ele não gosta que eu durma recostada do lado direito) e eu me sinto bem. a pressão está baixa (o que não é mau), não ganhei muito peso (1kg até a 25 semana) e estou funcionando quase normal.

complicado mesmo tem sido o equilíbrio – ontem fui pra ioga e me senti uma imbecil. não conseguia fazer as coisas mais simples, porque meu corpo tá todo estranho. até pra andar tá esquisito, me sinto andando feito um pinguim!

a história de mudança do centro de gravidade é um fato. o corpo todo precisa se adaptar à nova distribuição de massa, minha coluna está estranhando muito.

já estamos procurando coisas para o quarto dele, e estou horrorizada com a tirania do branco. por que diabos tudo no quarto do bebê precisa ser branco? parece uma enfermaria, hospital, credo. confesso que tenho problema (preconceito, vá) com móveis laqueados de branco. sou filha de marceneiro, e desde que me conheço por gente esses móveis laqueados são considerados cafonas e de mau gosto. eu gosto mesmo é de madeira, de rádica.

mas não tem, simplesmente, “porque as pessoas não compram se não for branco”, me informam as vendedoras. e quanto tem (raridade) custa os olhos da cara (sem noção, tipo um berço 11 mil reais). tou decepcionada, vou ter que me render ao branco e improvisar pra quebrar um pouco.

por outro lado, já decidimos que a “decoração” (MUITAS aspas) que queremos é basicamente um tapete verde desses de fitinhas que parecem grama, pra montar um jardim com joaninhas e formigas de pelúcia (sim, elas existem). o quarto do moleque vai ser um zoo, porque eu já tenho dezenas de bichos de pelúcia e vou usar todos. tem leão, sapo, lagosta (!), porco, furão, cachorro, pinguim, gorila, galinha (se é que sobreviveu aos furões, vou ter que conferir), joaninhas de vários tamanhos, bicho preguiça, coelho, calango, gato. e deve ter mais coisas que eu esqueci.

é isso: se depender de nós, o menino vai amar bichos desde o nascimento, inclusive os insetos 🙂