Saltos

[2015]

Acho que não é só viagem que dá tilt na cabeça da quiança, mudança também. Otto tá me saindo com umas que não sei de onde vieram…

Ele agora ligou o bit da traquitana, e quando impedimos ele de pegar alguma coisa (comida, objeto, subir na escada…) ele sai buscando objetos empilháveis pra fazer escada por si mesmo e alcançar coisas. Hoje peguei ele empurrando uma caixa de mudança enorme em direção à despensa pra pegar suspiro (maldita hora que comprei) e depois empilhando cubos de sentar pra tentar alcançar a escada. Além de transformar a poltrona da sala em montanha — derrubou no chão e achou graça escalar. Achei engraçado, mas estranhei, ele nunca foi disso!

**

Também pela primeira vez ele interpretou personagem incorporando (ele normalmente representa personagens como ele mesmo. Se eu me refiro ao personagem ele corrige “eu sou o Otto fazendo o Fulano”. Hoje ele saiu correndo pelo quintal me dizendo que era uma borboleta, e quando eu chamei pelo nome ele me corrigiu: “não sou o Otto, sou uma borboleta!” (E ele foi lagarta antes, na hora do almoço. Eca). Mais curioso ainda é ele avisar “agora eu sou o Otto de novo!”

**

Otto — “Mamãe, eu quero viajar pro espaço!”
Eu — “Você pode ser astronauta, e viajar pela via láctea!”
Otto — “E no espaço é escuro?”
Eu — “é sim!”
Otto — “Hm.”

**

Tá bem louco, meu filho.

Comments are closed.